Alunos tentarão salvar EJA da Gota de Leite

Objetivo é realizar ação para que estudantes voltem à unidade e impedir encerramento das atividades no local

Comentar
Compartilhar
13 NOV 2019Por LG Rodrigues07h30
Prefeitura afirma que atividades do EJA da Gota de Leite serão encerradas em dezembroFoto: Nair Bueno/DL

Os estudantes da Educação de Jovens e Adultos (EJA) planejam realizar uma campanha para que alunos da unidade da Gota de Leite voltem a estudar na esperança de impedir o fechamento da unidade, que já está marcado para ocorrer ao final de dezembro de acordo com a Prefeitura de Santos.

A notícia de que a unidade do EJA da Gota de Leite viria a fechar começou a circular ainda durante o segundo fim de semana de novembro após integrantes do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Santos terem repassado a informação a estudantes do local.

O Diário do Litoral entrou em contato com a prefeitura de Santos no começo da noite desta segunda-feira (11) sobre a possibilidade do fechamento da escola. Por meio da Secretaria de Educação (Seduc), a administração municipal informou que há dois anos a demanda da EJA vem diminuindo nas escolas que oferecem esta modalidade. Desta maneira a instituição afirmou que foram realizados estudos por técnicos da Seduc, com participação da Supervisão de Ensino e equipes gestoras das unidades, para replanejar a oferta do atendimento.

Devido a isso, a prefeitura afirma que a Gota de Leite não ofertará a EJA já a partir do primeiro semestre de 2020. A Seduc afirma ainda que os cerca de 40 alunos serão acolhidos em unidades próximas ou em escolas da preferência do estudante, não havendo mudança no número de vagas. Em 2020 também terá a abertura da modalidade no período da tarde, na unidade Carmelita Proost Villaça, a pedido da comunidade escolar.

Após ter tomado conhecimento da medida, os atuais alunos da Gota de Leite organizaram uma manifestação pacífica perto do local onde contestaram a decisão da Secretaria de Educação.

"A secretaria disse que é muito gasto para pouco retorno, mas eu penso que gasto na educação é fundamental. Tem que ter gasto sim na educação, é melhor gastar com educação do que ir para o bolso de vereadores, prefeito, coisas que não valem à pena como essas obras que estão tendo em Santos.Tem poucos alunos? Sim, no começo teve bastante aluno, mas poucos estão estudando porque os outros que se matricularam tiveram problemas pessoais e tiveram que trancaram a matrícula para retornar no ano que vem", afirma Elizangela Riesco, que é estudante da unidade.

Para tentar dissuadir as autoridades e tentar fazê-las reconsiderar o fechamento da EJA na unidade, Elizangela afirma que ela e outros estudantes pretendem fazer uma campanha para trazer de volta os alunos que trancaram a matrícula e retomar as aulas no local a partir do próximo mês de janeiro.

"Nós queremos fazer uma campanha para fazer com que as pessoas voltem a estudar, então para mim, nada está perdido. Eu prefiro a Gota de leite ali porque eu fui muito bem recebida ali, os professores são maravilhosos, têm paciência, os funcionários são muito educados assim como os alunos e muitos deles precisam estudar. Alguns alunos ali estão indo á escola pela primeira vez. Não queremos que saia porque o EJA é muito importante, a educação é muito importante. O governo tem que investir na educação sim", conclui.

A Prefeitura de Santos encerra sua nota afirmando que, atualmente, treze unidades de ensino oferecem aulas para jovens e adultos.