Alunos da Etec Aristóteles Ferreira comem bolacha ao invés de almoço

Direção informou ontem que situação havia sido regularizada, mas alunos continuam sem refeição ideal

Comentar
Compartilhar
11 MAR 201510h52

Contrariando a base nutricional fundamental para o desenvolvimento intelectual de um estudante, cerca de 80 alunos da Escola Técnica Estadual (Etec) Aristóteles Ferreira dos Santos estão almoçando bolacha e suco todos os dias, desde 9 de fevereiro último. Na última segunda-feira, a direção da unidade havia garantido a regularização da situação, mas nada aconteceu até agora.

Os adolescentes estudam ensino médio de manhã na Escola Estadual Olga Cury e, à tarde, na Etec, onde deveriam receber a refeição no intervalo das jornadas. A situação começou após o Carnaval e foi denunciada pelos próprios estudantes.

Muitos não moram em Santos e não têm condições financeiras de custear as refeições — R$ 10,00 na própria Etec. A Reportagem apurou que a direção da escola, para minimizar a situação, informava os alunos que a merenda passaria a ser oferecida na Olga Cury. Uma reunião foi marcada pela direção da unidade, mas o encontro foi cancelado.

Alunos da Etec ficaram praticamente um mês sem almoço (Foto: Matheus Tagé/DL)

Pelo telefone, na última segunda-feira, a diretora da unidade, Fabiana Ribeiro Pereira havia garantido que a situação já havia sido regularizada e que o almoço é oferecido pela instituição estadual em parceria com a Prefeitura de Santos. “Tivemos que fazer uma obra na cozinha, comprar equipamentos e contratar merendeiras, situação que já foi equacionada e hoje está tudo normal, com o almoço fornecido aos estudantes”, garantia a diretora.

Ontem, o Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza (CEETEPS) — autarquia do Estado vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia e que administra as Escolas Técnicas Estaduais (Etec) e as Faculdades de Tecnologia (Fatec) — enfim resolveu se manifestar sobre a questão.

Por intermédio de sua assessoria, informou que a Etec passará a oferecer almoço no seu refeitório a partir de hoje a todos os 800 alunos dos Ensinos Médio e Técnico no período da manhã. Esse número inclui os estudantes da Escola Estadual Olga Cury, matriculados no curso técnico integrado ao médio oferecido em parceria com a Secretaria de Estado da Educação.