Alta do etanol deve se manter até o final do mês

O litro do álcool combustível passou de R$ 2 na bomba e a tendência é que a alta se mantenha até o final do mês quando termina o período da entressafra da cana-de-açúcar

Comentar
Compartilhar
10 MAR 201111h49

Nessa faixa de preço, o combustível deixou de ser vantajoso e o consumidor já está optando pela gasolina, em Santos. “Faz um mês que só abasteço com gasolina. O álcool não está valendo a pena”, afirmou o professor Paulo Dellamônica.

“O preço está altíssimo e já estou pensando em trocar pela gasolina”, afirmou o feirante Fernando Antonio Marques. “Não ponho álcool há seis meses porque não compensa. O que compensa é a gasolina. Eventualmente eu encho o tanque com álcool por recomendação da concessionária porque meu carro é flex”, disse o aposentado Mário Bergadá Gomes. 

No posto de combustíveis de bandeira da Petrobras, localizado no Jabaquara, em Santos, o litro do etanol custa hoje R$ 2,088 e o da gasolina R$ 2,618. Segundo o proprietário do posto e vice-presidente do Sindicato dos Postos de Combustíveis de Santos e Região (Resan), Ricardo Rodriguez Lopez, dois fatores contribuem para o aumento do preço do etanol. Além do período de entressafra da cana-de-açúcar que começou em novembro e termina no final deste mês, o aumento da produção de açúcar para exportação culminou na redução da produção do álcool combustível. O preço da commodity dobrou no mercado internacional, então os usineiros optaram pela produção de açúcar em detrimento do combustível, de acordo com Lopez.

Entretanto, Lopez acredita que o litro do álcool deverá baixar a partir de abril nas bombas para o consumidor final, mas afirmou que é cedo para estimar em quanto o preço deverá cair. O preço do litro da gasolina também subiu porque o combustível contém 25% de álcool. Há duas semanas, o preço médio do litro da gasolina era R$ 2,568 e passou para R$ 2,618.

No posto Ipiranga, localizado na Avenida Ana Costa, o álcool é vendido a R$ 2,119 o litro e a gasolina comum a R$ 2,659. Em um posto BR, localizado na Rua Constituição, o litro do etanol custa R$ 2,028 e o da gasolina comum R$ 2,628.

Nesta semana, a Agência Nacional de Petróleo Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) divulgou que a gasolina é vantajosa para o consumidor em 25 estados e no Distrito Federal (DF). A pesquisa foi feita na primeira semana de março.

No Estado de São Paulo, que concentra quase 60% do consumo de etanol, a gasolina aumentou sua competitividade em relação ao álcool. O preço médio da gasolina no Estado está em R$ 2,508 por litro, o que torna o etanol hidratado mais vantajoso na região apenas até R$ 1,7556. Na média da ANP, o preço em São Paulo ficou em R$ 1,848 por litro, 5,26% acima do ponto de equilíbrio entre gasolina e etanol. Os preços do etanol subiram 2,21% nos postos de São Paulo.

A vantagem do etanol é calculada considerando que o poder calorífico do motor a álcool é de 70% do poder nos motores à gasolina. No cálculo, são utilizados valores médios coletados em postos em todos os estados e no DF. Quando a relação aponta um valor entre 70% e 70,5%, é considerada indiferente a utilização de etanol ou de gasolina no tanque de combustível. Em São Paulo, o preço do etanol está em 73,68% do preço da gasolina (até 70% o etanol é vantajoso).