Alerta de chuva forte no Rio de Janeiro permanece até hoje

De acordo com o Inmet, até o próximo domingo (6), há a possibilidade de pancadas de chuva isoladas e trovoadas.

Comentar
Compartilhar
04 JAN 201309h30

O estado de alerta emitido na quarta-feira (2) pelo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) devido ao risco de chuvas fortes em várias regiões do estado do Rio de Janeiro vai permanecer até esta sexta (4). De acordo com o Inmet, até o próximo domingo (6), há a possibilidade de pancadas de chuva isoladas e trovoadas em pontos específicos do estado principalmente na Costa Verde, no Médio Paraíba, na Baixada Fluminense e nas regiões metropolitana, serrana e na Baixada Litorânea.

Segundo a meteorologista do Inmet no Rio de Janeiro, Michelle Lima, a chegada de uma frente fria vinda do Polo Sul provocou as fortes chuvas da madrugada de hoje (3). De acordo com a Defesa Civil do estado, em Bangu, na zona oeste da capital fluminense, choveu 92 milímetros (mm) nas últimas 24 horas. Em Campo Grande, também na zona oeste, o acumulado chegou a 141 mm. As informações são do sistema de alerta da prefeitura. Conforme a Defesa Civil,  acima de 100 mm já é considerado um grande volume de precipitações.

Em todo o estado, a previsão do Inmet é que o tempo permaneça chuvoso, com pancadas de chuvas e trovoadas até o próximo domingo, quando volta a ficar quente. O Inmet alerta que a partir da próxima terça-feira (8) há a previsão da chegada de uma nova frente fria que poderá provocar chuvas intensas. “Temos que acompanhar porque ela pode não conseguir chegar com intensidade na Região Sudeste devido a massa de ar quente predominante no estado”, explicou Michelle Lima.

A meteorologista explicou que este ano o fenômeno El Niño está em neutralidade, mas que o aquecimento da superfície do Oceano Atlântico, próximo à costa das regiões Sul e Sudeste, tem formado um bloqueio para a entrada da frente fria. Isso, associado a sistemas de alta pressão, tem elevado a temperatura, ocasionado picos de calor como o registrado na semana passada, quando os termômetros marcaram 43,2 graus Celsius (ºC).

No entanto, segundo a meteorologista, quando uma frente fria consegue superar essa barreira, cria-se um ambiente propício às chuvas fortes. “Quando as frentes frias conseguem avançar para a Região Sudeste temos as ocorrências dessas chuvas que, dependendo da configuração de manutenção do canal de umidade, temos um ou dois dias de chuvas fortes, como aconteceu na Baixada Fluminense. Chuvas com volumes muito grande em um período muito pequeno”, disse a meteorologista à Agência Brasil.

Hoje, durante toda a manhã, choveu forte na região de Angra dos Reis, no sul do estado, com acumulado de 200 mm em 24 horas na Costa Verde. A média mensal na região é 276 mm. Em um dia, choveu 80% do esperado para o mês. De acordo com a Defesa Civil do estado, a Baixada Fluminense também acumula 200 mm de chuva (média mensal 385 mm) e na região serrana choveu 180 mm (média mensal 407 mm).

A concessionária Concer, que administra a BR-040 que liga o Rio a Juiz de Fora (MG), informa que houve queda de barreira na rodovia, na subida da serra, onde o tráfego está em meia pista próximo aos quilômetros 85 e 89 sentido Rio de Janeiro e nos quilômetros 93 e 92, no sentido Juiz de Fora.