Além de prefeito de Santos, secretário de Saúde é flagrado em 'sambão'

O secretário de Comunicação Murilo Netto também estava sem proteção

Comentar
Compartilhar
28 OUT 2020Por Carlos Ratton18h00
O secretário de Saúde, Fábio Ferraz, também foi flagrado no 'sambão'Foto: Reprodução

Se o santista que está respeitando o isolamento ficou estarrecido ao ver as imagens do prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa (PSDB), sem a máscara de proteção à Covid-19 (estava pendurada em uma das orelhas), num “sambão” em Santos, vai ficar ainda mais surpreso: além do chefe do Executivo, o secretário de Saúde, Fábio Ferraz, também foi flagrado da mesma forma, no mesmo evento, conforme imagens enviadas à Reportagem. O secretário de Comunicação Murilo Netto também estava sem proteção.

Fábio Ferraz, que é advogado por vocação e não médico, gosta de propagar que é gestor público. Mas, mesmo não sendo da área, deveria saber da importância dos equipamentos de proteção e da necessidade de se evitar ambientes movimentados com aglomerações de pessoas.

Nesta quarta, segundo boletim enviado pela Prefeitura, há 207 pessoas com sintomas da covid-19 internadas na rede hospitalar de Santos. A taxa de ocupação hospitalar dos 618 leitos disponíveis segue em 33%. A Seção de Vigilância  recebeu recebeu 186 notificações de covid-19, passando o número acumulado de casos de 22.279 para 22.465.

Prefeitura

O prefeito já havia se manifestado, alegando que, no último sábado (24), participou do evento da Liga das Escolas de Samba de Santos em sua homenagem e prestigiou o retorno da tradicional Roda de Samba do Ouro Verde. “Durante todo o período que estive no local, respeitei rigorosamente as recomendações sanitárias estabelecidas e utilizei máscara o tempo todo, com exceção dos momentos quando eu realizava o consumo de alimentos e bebidas”.

Explicou que a Fase Verde do Plano São Paulo permite o retorno da música ao vivo em bares e restaurantes e que houve controle do número de visitantes, aferição da temperatura do público na entrada e disponibilização de álcool gel para todos.

“Lamento o uso distorcido de imagens fora do contexto real dos fatos, decorrente do atual momento eleitoral", disse.

Segundo a prefeitura, "os secretários estavam em local que possui alvará regular para funcionamento e respeitaram todas as regras estabelecidas, sem descumprimento de nenhuma lei. A foto registra um momento em que ambos consumiam alimentos e bebidas, quando, obviamente, não é possível fazer o uso de máscara facial".

A Administração ressalta ainda que "o consumo em locais fechados é permitido na Fase Verde do Plano São Paulo, classificação em que se encontra a Baixada Santista. Vale lembrar que o clube faz o controle do número de visitantes e a aferição da temperatura do público na entrada, além de disponibilizar álcool em gel".