Alckmin confirma Zago como novo reitor da USP

O médico encabeçava a lista tríplice enviada ao governador pela assembleia eleitoral da USP na semana passada

Comentar
Compartilhar
26 DEZ 201320h36

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), confirmou nesta quinta-feira, 26, o médico Marco Antonio Zago como o novo reitor da Universidade de São Paulo (USP). Zago encabeçava a lista tríplice enviada a Alckmin pela assembleia eleitoral da USP na semana passada. O atual reitor, João Grandino Rodas, deixa o cargo em 25 de janeiro. O novo mandato será de quatro anos.

Em reunião rápida com Zago, no fim da tarde desta quinta-feira, em que foi confirmada a escolha, o governador pediu que a universidade colabore ainda mais na elaboração de políticas públicas. Outra solicitação é tornar mais transparente a inserção da USP na sociedade paulista.

Embora tenha integrado a atual gestão, Zago foi considerado de oposição durante o processo eleitoral, que começou oficialmente há dois meses. Além dele, compõe a chapa o pró-reitor licenciado de Pós-Graduação Vahan Agopyan, como vice. O candidato apoiado por Rodas foi o ex-superintendente de Relações Institucionais Wanderley Messias da Costa, 3.º na lista tríplice. O vice-reitor licenciado Hélio Cruz também participou da disputa.

Marco Antonio Zago é o novo reitor da Universidade de São Paulo (Foto: Marcos Santos/USP Imagens)

A reputação de Zago, dentro e fora da academia, e a vontade da assembleia eleitoral da USP pesaram na escolha de Alckmin. Entre alguns professores já circulavam ameaças de protestos, caso não se confirmasse o nome mais votado para o cargo. Outros pontos favoráveis são o perfil conciliador do candidato e o bom trânsito pelos órgãos de pesquisa. Zago também tem experiência na administração de orçamentos mais robustos, como o da pró-reitoria de Pesquisa, de quase R$ 1 bilhão anual. O orçamento da USP, instituição de ensino superior mais importante do País, é de cerca de R$ 4,3 bilhões.