Ala de Queimados em Cubatão é discutida em audiência

Para o secretário de saúde, criar uma ala para queimados é um processo complexo e dispendioso. No entanto, já existe a planta física para este local que, segundo ele, é o mais difícil

Comentar
Compartilhar
21 MAR 201410h57

Cubatão pode ganhar uma ala para tratar de queimados ainda este ano. A informação foi passada pelo secretário municipal de Saúde, Carlos Alberto Yoshimura, durante Audiência Pública da Saúde, na manhã de segunda-feira (17), na Câmara. A ala de queimados é uma reivindicação dos vereadores e foi apresentada por meio de requerimento pelo Ricardo de Oliveira (PMDB), o Ricardo Queixão, em fevereiro.

Para o secretário, criar uma ala para queimados é um processo complexo e dispendioso. No entanto, já existe a planta física para este local que, segundo ele, é o mais difícil. “Há interesse de se fazer esta ala, temos conversado com as indústrias. Mas precisamos de cuidado e temos caminhado para realizar este projeto”, disse.

A mesa de autoridades foi composta pelos vereadores membros da Comissão Permanente de Saúde da Casa de Leis: vereador Ivan da Silva (PDT), o Ivan Hildebrando, presidente; Jair Ferreira Lucas (PT), o Jair do Bar, vice-presidente; e Adeildo Heliodoro dos Santos (SDD), o Dinho Heliodoro, membro. Estavam ainda o secretário e o presidente do Conselho Municipal de Saúde, Alessandro Donizete de Oliveira.

Participaram ainda os vereadores Aguinaldo Araújo (PDT), Severino Tarcício da Silva (PSB), o Dóda, Ricardo de Oliveira (PMDB), o Ricardo Queixão, Fábio Moura (Pros) e Ademário da Silva Oliveira (PSDB).

Cubatão pode ganhar uma ala para tratar de queimados ainda este ano (Foto: Divulgação)

Apoio do Comitê Internacional

Há um mês, o secretário de Saúde de Cubatão, Carlos Alberto Yoshimura, anunciou que em breve o Hospital Municipal poderá ter um Centro de Queimados. Na ocasião, o secretário retornava de Barcelona (Espanha), com o apoio do Comitê Internacional de Queimaduras Químicas, sediado em Paris (França).  

No Brasil, Yoshimura comandará uma frente de pesquisas, tendo sido convidado para fazer palestras na França e na China. Ele é também um dos autores de um livro sobre o tema, que será publicado pelo mesmo Comitê Internacional.

O secretário participou de reunião do Comitê de Queimaduras Químicas em fevereiro, em Barcelona — um encontro de especialistas de todo o mundo promovido a cada 18 meses.

Na ocasião, Yoshimura relatou um caso de sucesso completo na recuperação de um paciente com graves queimaduras, por meio de um tratamento inédito.

Em decorrência disso, recebeu apoio do comitê para a instalação do Centro de Queimados de Cubatão, que já conta com recursos para a instalação e tem até um local previsto: meio andar no Hospital Municipal de Cubatão. O Comitê apoiará o projeto com resultados de pesquisas, ensino, conhecimentos de como fazer (know-how) e materiais diversos.