Água desviada por fraude em SP soma 2,6 bi de litros em 2014

O valor cobrado dos fraudadores foi de R$ 17,4 milhões, segundo a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo

Comentar
Compartilhar
02 FEV 201517h25

A Sabesp informou nesta segunda-feira que o volume de água potável desviado por fraudes na região metropolitana de São Paulo em 2014 chegou a 2,6 bilhões de litros, quantia suficiente para abastecer 260 mil pessoas por um mês e que corresponde a dois dias de produção do Sistema Cantareira atualmente. O valor cobrado dos fraudadores foi de R$ 17,4 milhões, segundo a companhia.

"A Sabesp detectou 15,6 mil fraudes no ano passado, nos municípios atendidos pela companhia na Grande São Paulo e na Região Bragantina, aumento de 13% em relação a 2013", informou a estatal, destacando que as fraudes ocorreram tanto em residências quanto em estabelecimentos comerciais.

As vistorias da Sabesp cresceram 31% no ano passado em relação a 2013. O valor total da água furtada saltou de R$ 14,7 milhões em 2013 para R$ 17,4 milhões em 2014.

Segundo a Sabesp, a água desviada por fraude em soma 2,6 bi de litros em 2014 (Foto: Divulgação/Sabesp)

Colunas

Contraponto