Prefeitura Santos
Prefeitura Santos Mobile

Agressão à professora motiva protesto em Praia Grande

A professora Carolina Rivero, 'Carol', afirma ter sido agredida pela mãe de um aluno da Escola Municipal Isabel Figueroa Brefere, localizada na rua João Ramalho

Comentar
Compartilhar
17 MAR 2020Por Da Reportagem07h15
Docente registrou boletim de ocorrência e prosseguirá com inquéritoFoto: Reprodução

Os professores da rede pública de Praia Grande foram trabalhar ontem (16) vestidos com a cor preta, em protesto contra a violência sofrida por uma docente na última sexta-feira (13).

A professora Carolina Rivero, 'Carol', afirma ter sido agredida pela mãe de um aluno da Escola Municipal Isabel Figueroa Brefere, localizada na rua João Ramalho, no bairro Aviação.

Carolina registrou boletim de ocorrência e prosseguirá com inquérito, segundo informação do diretor do setor jurídico do Sindicato dos Servidores Municipais de Praia Grande, Márcio Teixeira de Souza.

A professora passa bem e no retorno ao ofício, ontem, recebeu flores das companheiras de trabalho.

"Os servidores se reuniram cedo, antes das 8 horas, e houve uma pequena manifestação na entrada da escola. Nós chegamos pouco depois para conversar com a diretoria da unidade e estamos à disposição da professora agredida", explicou Márcio.

Carol levou um soco no rosto após a mãe do aluno questionar por que a professora havia mudado o filho dela de lugar.

O presidente da entidade, Adriano Roberto Lopes da Silva, o 'Pixoxó', disse que "a situação é inaceitável e merece repulsa de toda a sociedade".

Ele afirmou que agressões à professores, por alunos e familiares, têm se tornado constantes no Brasil e relatou que, há 15 dias, uma aluna ameaçou esfaquear um professor na Praia Grande.

Enquadramento

O sindicato luta também pelo enquadramento dos Atendentes de Educação I no quadro do Magistério e pretende abrir negociação com o prefeito Alberto Mourão (PSDB), nos próximos dias.

O assunto foi debatido em uma reunião, na noite da última sexta-feira (13). Eles decidiram convocar uma assembleia para esta quinta-feira (19), às 19 horas, na colônia de férias dos trabalhadores na indústria de fiação e tecelagem.

No dia 9 deste mês, o prefeito informou ao sindicato que enviará nesta semana um projeto de lei à Câmara Municipal que visa ajustar os atendentes de educação II ao quadro do magistério.