Agosto circense leva o picadeiro para dentro de escolas vicentinas

Palhaços, fantoches e mágicos animam crianças de todas as creches e emeis do Município

Comentar
Compartilhar
14 AGO 2019Por Da Reportagem09h55
Apresentação na Escola Dom Pedro IFoto: Cássio Moraes/PMSV

As férias escolares acabaram, mas a diversão não teve fim para as crianças da rede municipal de São Vicente. Neste mês de agosto, com cores e muita alegria, todas as 62 unidades de creches e de educação infantil do Município receberão apresentações com o tema circense. Palhaços, fantoches e truques de mágica marcam presença nas tardes com a garotada. Esta ação faz parte do Projeto de Recreação Infantil.

Nesta terça-feira (13), a EMEI José Borges (Praça Dom Pedro I – Parque São Vicente), que conta com 216 crianças entre 3 e 5 anos, recebeu apresentações. Uma das alunas, Julia Vitória, de 4 anos, diz ter aproveitado muito. "O que eu mais gostei foi a mágica. Teve uma mágica com uma mesinha. A gente dançou, riu, e eu me diverti muito".

Integrante da mesma unidade, Ryan Pierre, também de 4 anos, preferiu a parte das danças e brincadeiras, que fizeram as crianças pularem bastante. Enquanto isso, Estela Melo, de 5 anos, amou a história dos três porquinhos. "O Lobo Mau mordeu o palhaço, foi muito engraçado".

A diretora da unidade, Rita de Cassio, vê o projeto como um complemento educacional na rotina de seus alunos. "Todos os dias, os professores desenvolvem atividades bem recreativas. Então, a atividade veio para somar ainda mais, para que elas possam desenvolver ainda mais o prazer de vir à escola e aprender algo novo".

"Essa atividade de recreação é muito importante para o desenvolvimento das crianças. Ver essa interação, o sentimento de alegria que elas mostram... A escola está interagindo junto com as crianças, e isso é muito importante", complementa.

A interação que Rita citou é ressaltada pela supervisora de ensino da Secretaria de Educação (Seduc), Nanci Tanikawa. "A nova forma que temos de Educação Infantil parte do princípio de que a criança é a protagonista. A participação ativa é o que mais importa para gente. Quando ela participa, experimenta e vivencia as atividades, aprende muito melhor e com mais facilidade", afirma.

O Projeto de Recreação Infantil é realizado por meio da Seduc. Ele foi desenvolvido em parceria com o Instituto de Gestão Educacional e Valorização do Ensino (IGEVE), uma organização social sem fins lucrativos.