Aeroporto Civil Metropolitano deve operar em dois anos

O Aeroporto Civil Metropolitano da Baixada Santista, a ser construído na Base Aérea de Santos, poderá começar a funcionar em 2015.

Comentar
Compartilhar
04 DEZ 201309h56

O Aeroporto Civil Metropolitano da Baixada Santista, a ser construído na Base Aérea de Santos, poderá começar a funcionar em 2015. A assinatura de outorga (concessão) da área à Prefeitura do Guarujá foi realizada nesta terça-feira (3) com a presença do vice-presidente da República, Michel Temer, e do ministro da Secretaria de Aviação Civil, Wellington Moreira Franco.

“O aeroporto irá beneficiar a Baixada Santista e produzir um efeito extraordinário ao estado e país”, disse Temer, destacando que a construção contribuirá para desafogar terminais em São Paulo e Guarulhos, e o trânsito nos respectivos acessos. De acordo com o ministro Moreira Franco, está prevista a construção de 277 aeroportos regionais em todo o Brasil.

Segundo a prefeita de Guarujá, Maria Antonieta de Brito, a partir da outorga será possível iniciar os licenciamentos exigidos e os trâmites para a construção. Para o prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa, presente ao evento, o aeroporto irá contribuir para o desenvolvimento da região. “Este era o modal de transporte que faltava e ajudará principalmente na recepção dos nossos turistas”.

A assinatura de outorga (concessão) da área à Prefeitura do Guarujá foi realizada nesta terça-feira (3) com a presença do vice-presidente da República, Michel Temer, e do ministro da Secretaria de Aviação Civil, Wellington Moreira Franco

Copa do Mundo

As prefeituras de Santos e Guarujá, em parceria com a Abear (Associação Brasileira de Empresas Aéreas), reivindicam à Conaero (Comissão Nacional de Autoridades Aeroportuárias) a liberação do uso da Base Aérea pelas aeronaves das delegações que escolherem os municípios como subsede na Copa do Mundo.

Foto: Isabela Carrari