Acordo nuclear com o Irã pode servir de lição para a Coreia do Norte, diz Kerry

O representante dos Estados Unidos disse também que isso mostra que abandonar armas nucleares resulta em fim do isolamento e em melhora da economia para estes países

Comentar
Compartilhar
16 MAI 201512h19

O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, afirmou que o sucesso do acordo nuclear com o Irã é serve de mensagem positiva para que a Coreia do Norte retome negociações a respeito do seu programa nuclear.

Em coletiva de imprensa com o ministro de Relações Exteriores da China, Wang Yi, o representante dos Estados Unidos disse também que isso mostra que abandonar armas nucleares resulta em fim do isolamento e em melhora da economia para estes países. No entanto, Kerry ressaltou que não sabe se a mensagem será "internalizada" pelos líderes da Coreia do Norte.

"Sua economia pode melhorar, seu país pode melhorar e você pode ficar em boas condições com o resto da comunidade global", afirmou o secretário de Estado, referindo-se ao fim do emprego militar para as tecnologias nucleares, ressaltando que ainda é possível manter programas para o seu uso pacífico.

Kerry ressaltou que não sabe se a mensagem será

Diplomatas pretendem negociar um acordo nuclear com o Irã até o fim de junho, de modo a restringir a possibilidade de o país desenvolver armamentos, em troca de redução das sanções internacionais que afetam sua economia. A Coreia do Norte, no entanto, encerrou suas negociações há três anos e segue realizando testes atômicos. Acredita-se que o país tenha construído ao menos dez bombas nucleares, com capacidade para expandir esse número para 100 até 2020.

Kerry viaja para a Coreia do Sul no domingo, e espera-se que a Coreia do Norte seja um dos principais temas de discussão entre o norte-americano e representantes do país.