Acima da capacidade, maternidade do Estivadores orienta pacientes a procurarem outros hospitais

As pacientes SUS que precisam de atendimento obstétrico devem procurar os hospitais Guilherme Álvaro e Silvério Fontes

Comentar
Compartilhar
19 MAR 2019Por Vanessa Pimentel08h20
Fechamento temporário do centro cirúrgico do Hospital Irmã Dulce, em PG, teria aumentado a demandaFoto: Nair Bueno/DL

Um relato feito no domingo (17) em uma rede social sobre uma possível paralisação dos serviços prestados pelo Hospital dos Estivadores, em Santos, trouxe preocupação aos munícipes da região. De acordo com a publicação, poderia ocorrer até mesmo o fechamento da unidade.

Mas, segundo a assessoria do complexo hospitalar e da prefeitura, a informação não procede. O que tem ocorrido é que a maternidade está operando acima da capacidade total de atendimento, devido ao aumento da demanda decorrente do fechamento temporário do centro cirúrgico do Hospital Irmã Dulce, em Praia Grande.

Por isso, as pacientes SUS que precisam de atendimento obstétrico devem procurar os hospitais Guilherme Álvaro e Silvério Fontes.

Em janeiro (31 dias), foram realizados 15 partos de moradoras da cidade vizinha; em março (16 dias), já foram realizados 21 partos de residentes de Praia Grande.

"Neste mês também aumentou significativamente o número de atendimentos no Pronto Atendimento Obstétrico da unidade. Na primeira quinzena de março a média foi de 53 atendimentos/dia, contra a média de 32 atendimentos/dia do mês de janeiro", explica um trecho da nota enviada à Reportagem.

Repasse

O receio da paralisação dos serviços surgiu desde que o Governo do Estado anunciou, no mês passado, o cancelamento de convênios na Saúde para a Baixada Santista, entre eles, os R$113,7 milhões destinados ao custeio do Estivadores.

O prefeito Paulo Alexandre, ao lado do secretário de Saúde Fábio Ferraz, foi a São Paulo para conversar com o secretário estadual de Saúde, José Henrique Germann, mas a reunião não foi conclusiva. Porém, há previsão de que um novo convênio seja anunciado ainda nesta semana.

Colunas

Contraponto