Acidente deixa ao menos 41 mortos em Taguaí, no Interior

O acidente aconteceu na rodovia Alfredo de Oliveira Carvalho; Polícia tenta identificar as vítimas

Comentar
Compartilhar
25 NOV 2020Por Gazeta de S. Paulo13h02
O acidente aconteceu na rodovia Alfredo de Oliveira Carvalho, na manhã desta quarta-feiraFoto: REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Ao menos 41 pessoas morreram e outros se feriram em uma colisão entre um ônibus e um caminhão na manhã desta quinta-feira, de acordo com a Polícia Militar de São Paulo. O acidente aconteceu na rodovia Alfredo de Oliveira Carvalho, em Taguaí, no interior de São Paulo.

De acordo com o porta-voz da polícia, tenente Alexandre Guedes, o local é de difícil acesso e as informações sobre o número de vítimas ainda podem ser alteradas.

O ônibus levava cerca de 40 funcionários de uma empresa têxtil, segundo as informações iniciais dos bombeiros.No entanto, uma lista recebida pelas equipes de resgate aponta que 52 trabalhadores estariam no ônibus, além do motorista.

"A informação inicial, [seriam] funcionários de uma empresa, ao menos 53, não temos dados precisos, é uma região de difícil acesso. A informação inicial, cerca de 22 vítimas fatais, pessoas socorridas para hospitais da região e outras estão recebendo socorro, presas nas ferragens", disse o tenente Guedes à "Globo News".

O Corpo de Bombeiros e a Polícia Rodoviária de Piraju foram acionados para atender a ocorrência. Os feridos estão sendo encaminhados para hospitais de Taguaí, Fartura e Taquarituba. A polícia está trabalhando na identificação das vítimas.

Luto

A Prefeitura de Taguaí decretou "luto oficial de três dias nas repartições públicas municipais, em razão do grave acidente ocorrido".

Em nota, a gestão lamentou o acontecido. "Externamos nossos sinceros sentimentos às famílias, amigos, à empresa e colegas de trabalho destes que se foram. Dia triste", diz a nota.

Estado monta força-tarefa

O Governo de São Paulo montou uma força-tarefa para identificar e liberar os corpos das vítimas fatais da tragédia na SP 249, em Taguaí. A Secretaria da Segurança Pública acionou os IMLs da região, nas cidades Avaré, Botucatu e Itapetininga, para atender ao grande número de óbitos o mais rápido possível. 

As polícias Civil e Militar estão empenhadas no atendimento às vítimas do acidente. O helicóptero Águia da base de Campinas também foi acionado para auxiliar nos trabalhos. Foi solicitada perícia para o local e as vítimas sobreviventes estão sendo socorridas a hospitais da região. A ocorrência está em andamento e outros detalhes serão passados ao término dos trabalhos.