Abastecimento de água na Baixada Santista não está 100%

Segundo a Sabesp, sistema de pressão no fornecimento de água já apresenta melhoras

Comentar
Compartilhar
26 FEV 201314h20

Passadas pouco mais de 72 horas após o temporal da tarde da última sexta-feira e a Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) segue trabalhando no sentido de regularizar o abastecimento de água na Região, interrompido após o verdadeiro caos que se instalou na Baixada Santista. Até o último domingo (23), por exemplo, boa parte dos moradores de pelo menos duas cidades — Guarujá e Cubatão — permaneceu praticamente sem o líquido.       

Segundo a Sabesp, ontem, o Sistema Integrado de Abastecimento da Baixada Santista já apresentava melhoras na pressão do fornecimento de água. Os trabalhos continuam sendo executados pelos técnicos da Sabesp, que permanecem com equipe reforçada em diversos locais para reparar os danos causados pelas fortes chuvas. A empresa não tem previsão de término dos trabalhos.

Conforme a empresa, o fornecimento de água vem sendo regularizado de forma gradativa, embora o calor do final de semana tenha aumentado o consumo. Por isso a companhia mantém o pedido de compreensão e colaboração de todos os moradores até que o sistema seja totalmente restabelecido.

Guarujá - Pernambuco, Perequê, Parque Enseada (foto), Maré Mansa e Albamar estão regularizando a pressão do sistema (Foto: Diário do Litoral)

As cidades

O reservatório-túnel Santa Tereza/Voturuá, em Santos e São Vicente, é o centro com nível mais crítico e, até ontem, estava com 50% de sua capacidade. Essa estrutura tem mais de um quilômetro de extensão, 14 metros de altura, 12 metros de largura e capacidade para reservar 110 milhões de litros de água (44 piscinas olímpicas).

“Em decorrência disso, alguns pontos ainda registram redução na pressão do abastecimento, podendo gerar falta de água em alguns imóveis”, informa a Sabesp, por meio da assessoria de imprensa.

Em Itanhaém, o baixo consumo durante a madrugada favoreceu a recuperação do nível de água dos reservatórios que atendem ao município. O mesmo aconteceu nos bairros Pernambuco, Perequê, Parque Enseada, Maré Mansa e Albamar, em Guarujá, regularizando a pressão do sistema.

Em Praia Grande, o Centro de Reservação Melvi iniciou a segunda-feira com níveis satisfatórios, mesmo com o forte calor de domingo. Mesmo assim, para garantir a regularização da pressão em todos os pontos do sistema, a empresa ressalta que é essencial o uso racional da água. A recomendação vale aos nove municípios, incluindo Bertioga, Cubatão, Mongaguá e Peruíbe, onde as pressões já se encontram normalizadas.

Ainda conforme a empresa, as equipes seguem reforçadas para que os reparos e a limpeza das instalações que captam, tratam e bombeiam a água até as casas e prédios sejam concluídas o mais rápido possível.

Além disso, caminhões-pipa percorrem os pontos que exigem mais atenção. A companhia atende às emergências por meio da Central de Atendimento Telefônico Gratuito, 0800-055-0195, que funciona 24 horas, inclusive finais de semana e feriados.