Abastecimento de água e luz de Xerém começa a ser restabelecido

Região atingida por forte temporal começa a ter o abastecimento de aguá e luz restabelecidos na próxima quinta-feira (10).

Comentar
Compartilhar
08 JAN 201310h30

Os moradores de Xerém, distrito do município de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, começam a ter o abastecimento de água e luz restabelecido. A região foi atingida por um temporal na quinta-feira (3) que inundou e destruiu casas, ruas e pontes, deixando muita gente desabrigada e desalojadas.

A Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae) informou que dois sistemas de abastecimento de água da região foram atingidos pelas chuvas. O da Mantiqueira foi restabelecido no sábado e o de Xerém vai ser religado de segunda (7) para terça (8). Em todo o distrito, 12 mil pessoas ficaram sem água.

O prefeito de Duque de Caxias, Alexandre Cardoso, fez na tarde desta segunda-feira um balanço das ações para enfrentar o desastre. Segundo ele, o pessoal da limpeza retirou até agora 450 caminhões de lama, além de móveis e eletrodomésticos destruídos pela enchente.

Um dia depois do temporal que castigou o distrito de Xerém, os moradores contabilizavam os estragos e tentavam limpar casas e ruas invadidas por água e lama. (Foto: Vladimir Platonow/ ABr)

Cardoso informou que para acelerar as ações das equipes, a Light, concessionário responsável pelo abastecimento de energia elétrica, disponibilizou três torres de luz com geradores para auxiliar nos trabalhos de limpeza e reconstrução da cidade. A distribuidora também montou um posto móvel para atender os moradores. A empresa lançou, ainda, uma campanha de doação de geladeiras e lâmpadas econômicas.

De acordo com o prefeito, as doações, que até hoje estavam sendo coletadas na Igreja Metodista Wesleyana, serão descentralizadas a partir de amanhã para outros postos de recebimento de donativos. Cardoso disse que os desabrigados já estão recebendo ajuda da prefeitura. “Estamos distribuindo 3 mil refeições diárias. Foram entregues 5.400 kits limpeza, 4 mil de produtos de higiene pessoal, 3 mil colchonetes, 42 mil litros de água potável e mais de 2 mil toneladas de roupa”.

O prefeito informou ainda que já foi acertado com o Ministério da Integração Nacional a liberação de R$ 30 milhões para obras de recuperação da infraestrutura da região, como a recuperação de pontes, estradas, ruas e vielas. A verba vai custear também o pagamento do aluguel social, no valor de R$ 500, por seis meses. “Já foram identificadas 80 famílias que vão receber [aluguel social], mas pode ter mais necessitados, ainda não sabemos o número total”, disse.

Os critérios para a distribuição do auxílio de R$ 5 mil para 300 famílias, anunciado na sexta-feira pelo governo do estado, serão definidos até sexta-feira (11) por uma comissão formada por representantes de órgãos estaduais e municipais, informou o prefeito.

De acordo com Cardoso, já foram aplicadas 4 mil vacinas antitetânicas e 150 pessoas tiraram a segunda via de documentos, como identidade e certidão de nascimento. A Secretaria Estadual de Saúde montou um centro de reidratação com capacidade de atender 300 pessoas, para os casos de dengue.