534 motoristas de ônibus afastados por doenças mentais

Número corresponde a 70% dos empregados doentes da Viação Piracicabana, concessionária do transporte coletivo em Santos

Comentar
Compartilhar
02 MAR 201321h24

Em Santos, 768 motoristas de ônibus da Viação Piracicabana estão afastados do trabalho, sendo 69,53% acometidos de doenças mentais. O levantamento, divulgado pelo INSS/Santos corresponde ao mês de março deste ano.

Entre os trabalhadores afastados 534 sofrem de distúrbios mentais, 101 (13,15%) de complicações na coluna e o restante de doenças diversas. Segundo a gerente executiva do INSS/Santos, Ivete Rocha Bittencourt, “o índice de afastamentos é alto” e desde abril os casos estão sendo investigados, com base no chamado nexo técnico epidemiológico. A medida, constituída sob lei federal, visa identificar o índice de doenças ocupacionais dentro de uma empresa, analisando a relação doença-atividade econômica. Identificado o número de casos de doenças profissionais, a empresa sofrerá encargos, porém terá um prazo para recorrer e “provar que os trabalhadores não adoeceram por conta da atividade profissional”.

Ivete afirma que caso fique comprovado o índice de doenças ocupacionais a empresa será penalizada com taxas que variam de 1% a 3% sobre o valor do seguro de acidente e mais 40% sobre o FGTS.

A idéia é aumentar os encargos para que as empresas invistam mais na prevenção. "Sairá mais barato para a empresa investir na saúde do trabalhador do que pagar os encargos pelas doenças ocupacionais”.

De acordo com Ivete, a medida visa baixar o número de trabalhadores doentes no exercício da atividade profissional e, consequentemente, o ônus para o Instituto do Seguro Social (INSS). Só no mês de março foram pagos R$ 1.136.482,87 aos 768 empregados da Piracicabana, em auxílio-doença.

Conforme a análise dos peritos do INSS, entre os afastados da Piracicabana houve um aumento de 30% nos acometimentos classificados como doenças ocupacionais. A Viação Piracicabana foi procurada por nossa reportagem às 16h45 de ontem para falar sobre o recurso, mas não respondeu até o fechamento desta edição.

Dupla função

O Ministério Público do Trabalho também investiga a dupla função dos motoristas que dirigem e cobram a passagem. A ação civil pública, foi encaminhada pela Comissão Especial de Vereadores do Transporte Público, da Câmara de Santos, presidida pelo vereador Ademir Pestana, em abril. A ação denuncia o adoecimento dos motoristas em virtude do acúmulo de função, além de horas extras trabalhadas e as condições de trabalho.

São Cristóvão

Hoje é o dia de São Cristóvão, o padroeiro dos motoristas e viajantes. Para comemorar a data, o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Santos e Região realizam na sexta-feira, missa comemorativa às 18h30, na Igreja de São Benedito, à Avenida Afonso Pena, 350. No domingo, acontecerá a 3ª Festa dos Rodoviários em homenagem ao padroeiro, com churrascada, atrações musicais e brinquedos para as crianças, às 10 horas, na Associação Atlética dos Portuários, à Rua Joaquim Távora, 424.