Contraponto

  •  

    Bullying

    Em Guarujá, foi aprovado projeto de lei que dispõe sobre a inclusão de medidas de conscientização, prevenção e combate ao Bullying nos projetos pedagógicos da rede básica de ensino do Município. O objetivo é coibir ações que menosprezem crianças e adolescentes dentro das escolas, a partir da capacitação de professores e familiares.

  •  

    Cartilhas

    O texto prevê a realização de palestras e debates, além do fornecimento de cartilhas, a fim de orientar esse público sobre como lidar com esse tipo de situação. Também prevê ações de auxílio a vítimas, em busca da recuperação do desenvolvimento escolar e da autoestima, com a ajuda dos familiares. O texto segue agora para análise do prefeito Válter Suman (PSB).

  • quinta
    06 de junho
  •  

    Aumentou por que?

    Ao analisar o extrato de um contrato celebrado entre a Prefeitura e a Prodesan, o vereador Sadao Nakai (PSDB) alerta que se deparou com um aumento de 29% no valor dos serviços prestados, especificamente na digitação e revisão dos textos dos atos oficiais do Diário Oficial. "A Administração pagava R$ 860 mil pelo serviço e passará a pagar R$ 1,11 milhão. Estou cobrando para entender o que justifica essa diferença, ainda mais agora, que não temos mais a versão impressa do Diário Oficial.

  •  

    Iniciativa minha?

    Sob a alegação de vício de iniciativa da propositura, fato que poderia ser sanado com a sanção do projeto, o prefeito Paulo Alexandre Barbosa vetou a proposta do vereador Manoel Constantino (MDB) de monitorar a presença dos alunos nas escolas. O objetivo da proposta legislativa era tão somente informar os pais dos alunos matriculados na rede municipal de ensino sobre a frequência de seus filhos nas salas de aulas, evitando a ausência sem a ciência e o consentimento do responsável que seria alertado da falta por meio eletrônico.

  •  

    Repúdio

    O desmonte da Política Nacional de DST/Aids, a partir de um decreto presidencial, motivou a vereadora Telma de Souza (PT) a apresentar a Moção de Repúdio ao Ministério da Saúde, assinado por todos os vereadores da Casa e será encaminhada ao Governo Federal.

     

  •  

    Rebaixamento

    No último dia 17 de maio, o Governo Federal publicou o Decreto Federal 9.975 que promove mudanças no Ministério, entre elas o rebaixamento do Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das Infecções Sexualmente Transmissíveis, do HIV/Aids e das Hepatites Virais para Coordenação.

  •  

    700%

    Chama atenção da ex-prefeita a medida ser tomada justamente quando há dados que apontam um aumento de 700% da infecção na última década, sobretudo entre jovens e idosos. O programa brasileiro de enfrentamento e combate à Aids, assim como seu tratamento, surgiram em Santos, em 1989, quando Telma era prefeita.

  •  

    Saiu da liderança

    Em Guarujá, O vereador Sergio de Jesus Passos, o Sérgio Santa Cruz (PRB) deixou a liderança do governo Valter Suman (PSB), agora nas mãos do vereador Walter dos Santos, o Nego Walter (PSB). Santa Cruz chegou a ter embates pesados em defesa de Suman não só na Casa como nas redes sociais. Valeu a pena?

  • quarta
    05 de junho
  •  

    Márcia revoltada

    A ex-prefeita de Cubatão, Márcia Rosa (PT), está inconformada como o atual chefe do Executivo de sua cidade, Ademário de Oliveira (PSDB), vem tratando algumas questões. "Durante o período eleitoral, prometeu, se comprometeu e não cumpriu suas promessas e nem se explicou aos eleitores. Como o caso do fechamento da Cursan que desempregou centenas de trabalhadores e trabalhadoras. Situação vexatória, para dizer o mínimo, o prefeito só falava através de vídeos e sempre com valores estapafúrdios e sem autocrítica", dispara.

  •  

    Rombos

    Segundo a petista, Oliveira "falou de rombos com tom irônico sem conhecer as finanças do município, mesmo tendo ocupado por quatro anos o cargo de vereador da cidade. E, diga-se de passagem, votava contra todos os projetos do Executivo porque "aprendeu", tão somente, que ser oposição é ser contra tudo e, assim procedeu desprezando os interesses e as necessidades da população", acredita.

  •  

    Trem vai parar

    "Não bastasse situações de gastos de campanha mal explicadas, vários contratos emergenciais sem coerência jurídica. E sem recursos e planejamento resolve retirar dos professores o dinheiro para investimento em operação tampa buraco e pagamento de várias empresas terceirizadas. Elegendo os professores como inimigos do governo seguem o trem da história. Mas o trem vai parar na estação e quem vai pagar por essas presepadas?", indaga.

  •  

    Sem concurso

    A ex-prefeita lamenta que o prefeito vai contratar professor sem concurso, enquanto professores aprovados em concurso aguardam para serem chamados. "Não há falta de professores, há falta de respeito com a vida funcional dos educadores. A situação é grave e conflita com os princípios legais. Como pode um professor trabalhar sem ter desconto previdenciário?", questiona.

  •  

    Seguro anticorrupção

    A Câmara de Guarujá está discutindo o projeto de lei de autoria do vereador e presidente do legislativo, Edilson Dias (PT), que torna obrigatória a adoção do chamado 'Seguro Anticorrupção' em contratos firmados pelo Poder Público local. A iniciativa atende reivindicação de movimentos sociais e de organizações que representam a sociedade civil organizada. A intenção é que, através desse seguro, a Administração possa ser restituída de possíveis prejuízos, assim como de problemas com atrasos, em qualquer tipo de serviço que for contratado - especialmente obras públicas.

     

  • terça
    04 de junho
  •  

    Uma notícia para Kenny

    O deputado estadual Professor Kenny (Progressistas) recebeu uma boa notícia do delegado Manoel Gatto Neto, chefe do Departamento de Polícia Judiciária do Interior 6 (Deinter 6). O responsável pela Polícia Civil na Baixada Santista e Vale do Ribeira informou ao parlamentar que o processo para reclassificação da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Santos já está concluído, aguardando apenas a assinatura do governador João Doria (PSDB).

  •  

    A solicitação da Audrey

    Por meio de uma solicitação da vereadora Audrey Kleys (Progressistas), o deputado apresentou um requerimento ao Governo do Estado pedindo que a DDM santista passe a ser considerada de 'primeira classe' - embora agora esteja funcionando 24 horas, a exemplo das unidades de Campinas e Sorocaba, o órgão não recebeu aumento no efetivo.

  •  

    Portas abertas

    "A mudança de status possibilitará esse reforço no pessoal", comemorou o Kenny. "As portas passaram a ficar abertas em tempo integral, mas o número de funcionários permanece o mesmo. Eles têm que se desdobrar para conseguir realizar o trabalho". Os dois parlamentares estiveram reunidos, nesta segunda-feira, com Manoel Gatto Neto e com a delegada Fernanda Souza, responsável pela DDM de Santos.

  •  

    A esperança de Persoli

    Para o atual presidente da Desenvolvimento Rodoviário S/A (Dersa), Milton Persoli, na travessia de veículos entre Santos e Guarujá, é preciso melhorar os acessos aos atracadouros. Ele revelou que a Dersa está disposta a ceder áreas de propriedade da estatal, que estão ociosas, para assegurar novos espaços e melhorar a entrada e saída de veículos. Para tanto, está propondo junto às prefeituras de Guarujá e Santos a formação de grupos de estudos para analisar a questão.

  •  

    Sucateado

    Milton Persoli também destacou a necessidade de recuperação do patrimônio existente da estatal, que está sucateado, a exemplo do atracadouro de bicicletas, assim como da travessia de Vicente de Carvalho. "Falta condições para que haja um trabalho de recuperação, haja visto que não temos outros atracadores".

  •  

    Prestando contas

    A deputada federal Rosana Valle (PSB/SP) apresentou um vídeo e debateu com cerca de 150 pessoas temas sobre o momento político, previdência, trabalho legislativo, verbas para a região e curiosidades sobre o funcionamento do Congresso. Ela está sugerindo, por exemplo, atendimento psicopedagógico nas instituições de ensino e aulas temáticas para ajudar os jovens na colocação no mercado de trabalho.

  • quinta
    23 de maio
  •  

    Kenny e o SAI

    O deputado estadual Professor Kenny (Progressistas) usou a tribuna da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), na para fazer um apelo ao governador João Doria (PSDB): que a atual configuração do Sistema Anchieta-Imigrantes (SAI) seja revista. O parlamentar defende que a Rodovia dos Imigrantes seja utilizada apenas por veículos de passageiros - incluindo ônibus fretados e de linha - enquanto a Via Anchieta fique reservada exclusivamente para os caminhões.

Colunas

Contraponto