Contraponto

  •  

    Fora do PT

    A vereadora de Praia Grande, Janaina Ballaris vai sair do Partido dos Trabalhadores (PT). Ela ainda não decidiu qual a legenda que escolherá para disputar a próxima eleição em 2020. “Ainda não sabemos quais caminhos iremos percorrer, nem qual partido nos filiaremos quando a legislação eleitoral permitir, temos muito a estudar e analisar. A única certeza que tenho é que não disputarei a próxima eleição no PT”, postou nas redes sociais. Procurada, a parlamentar lamenta a falta de apoio do partido e as tentativas de tentarem obstruir sua participação nas grandes decisões regionais da legenda. 

  •  

    Ainda Janaina

    A vereadora informa que tem recebido muitas reclamações de usuários da rede municipal de Saúde. As principais são referentes as estruturas de atendimento do Hospital Irmã Dulce, como falta de ventiladores, de assentos para acompanhantes, bebedouros que não funcionam, falta de ar condicionado obrigando os munícipes a levarem seus próprios ventiladores. “Da mesma forma os problemas acontecem nas Usafas, onde a situação também está bem preocupante e insustentável. Sendo assim, enviei um requerimento ao prefeito e ao secretário de Saúde, solicitando que se manifestem diante a esse cenário que tem gerado tantos transtornos à nossa população”, completa.

  •  

    Andressa e a cava

    Na primeira sessão ordinária do ano, na Câmara de Guarujá, a vereadora Andressa Salles (PSB), utilizando-se do Artigo 37, do regimento interno da Casa, apresentou sua investigação fundamentada sobre a situação irregular da Cava Subaquática de Cubatão. Andressa apresentou um vídeo em plenário para os vereadores e público presente que acompanhava a sessão e, em seu discurso, citou os deputados estaduais Paulo Correa Jr. (PATRI) e Kenny Mendes (PROG) como aliados na luta que pretende travar no Ministério Público contra a Vale, empresa responsável pelo rompimento da barragem que causou centenas de mortes em Brumadinho (MG).

  •  

    Só agora?

    Baseado nas reportagens do Diário do Litoral, o vereador Sadao Nakai (PSDB) vai comandar audiência pública sobre o Programa Nova Ponta da Praia, no dia 19 de fevereiro, às 19 horas, na Câmara de Santos. O objetivo é reunir autoridades e esclarecer dúvidas, em especial, sobre os impactos que serão gerados no bairro com a construção de um centro de convenções e um novo Mercado de Peixe muito próximo de residências. A Prefeitura só agora inicia o Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV).

  •  

    E a reunião

    Sadao afirma que há pontos que precisam ser esclarecidos. No entanto, em recente visita ao Diário do Litoral, membros do Governo informaram que não só o projeto foi apresentado, mas todos os ­esclarecimentos foram dados aos vereadores, em recente reunião dentro da Câmara. Não era ter dúvida alguma, não?

  • sexta
    08 de fevereiro
  •  

    Caranguejada do convencimento

    O prefeito Paulo Alexandre Barbosa (PSDB) deve participar hoje de uma caranguejada na Ponta da Praia, preparada pelo boxe Santista, que possui vários espaços dentro do Mercado de Peixe. Segundo informações, o chefe do Executivo santista irá aproveitar a ocasião festiva para convencer os demais permissionários a aceitar a demolição do atual equipamento e a transferência ao futuro mercado, que será construído, pelo Grupo Mendes, no terreno localizado na Avenida Mário Covas, 3.058, bem na esquina com a Rua Amélia Leuchtenberg, próximo à Vila Sapo, na Ponta da Praia.

  •  

    Insatisfação

    Entre uma pata de caranguejo e outra, o prefeito Paulo Alexandre terá que ser bem convincente, pois boa parte dos permissionários, incluindo os da Rua do Peixe, estão resistentes à ideia, pois o novo equipamento irá causar despesas adicionais, como a gerada na climatização do ambiente, com ares-condicionados funcionando 24 horas.

  •  

    Sem noção

    Ana Maria de Andrade, que há mais de 20 anos está à frente do Box Nove no Mercado, disse, por intermédio de reportagem do Diário, estar preocupada com o espaço físico dos boxes. “Só eu tenho cerca de 15 funcionários que precisam ter um espaço para almoçar e guardar seus pertences. Também é necessário um local para armazenar as embalagens, sacolas, coisas que usamos na rotina. Quem está fazendo o projeto não me pareceu ter muita noção do que é o dia a dia em um mercado de peixes”.

  •  

    Odor

    A permissionária também mostrou outras preocupações, como “com o odor porque por mais que o novo prédio seja climatizado, é em ambiente fechado; local para estacionar os caminhões (atualmente ficam no pátio do Terminal Pesqueiro Público de Santos), tamanho do refeitório; área para desembarque da mercadoria; e falta de um local específico para estoque e atividades financeiras”, ressaltou, informando que não aconteceram conversas  anteriores à apresentação do projeto entre o poder público e os permissionários, apenas foram comunicados quando tudo já estava pronto.

  •  

    Causa própria?

    Segundo informações obtidas pela Contraponto, o suplente de vereador em Praia Grande, Marcelo Cornélio, no seu primeiro ato na Câmara, propôs que a Cidade faça inspeção veicular. Tudo certo e louvável se não fosse um detalhe: o atento preocupado parlamentar é dono de uma auto peças. Vale lembrar que muitas cidades estariam abandonando tal medida devido a casos de corrupção, entre outras coisas.

  • quarta
    06 de fevereiro
  •  

    Planejamento urbano

    O vereador Sadao Nakai (PSDB) lidera uma comissão especial de vereadores (CEV) que tem o objetivo debater as legislações e temas referentes ao planejamento urbano. O grupo terá, já no começo deste ano, a tarefa de aprofundar as discussões sobre o Plano de Mobilidade e o Alegra Centro, projetos do Executivo que serão encaminhados à Câmara.

  •  

    Plano viário

    O de Mobilidade definirá em seu texto, entre outros itens, o plano viário e os logradouros oficiais, demarcando áreas para abertura de novas vias e prolongamento de algumas já existentes. Também o plano de passagens, que tem como objetivo a caminhabilidade urbana a partir da criação de percursos. Já o Alegra Centro tem como foco a revitalização e o desenvolvimento dos bairros Valongo, Chinês, Centro, Paquetá, Vila Nova, Vila Mathias, Porto Valongo e Porto Paquetá. 

  •  

    Trabalho duro

    A comissão parlamentar de Guarujá, formada por cinco vereadores, que está monitorando todas as questões relacionadas ao transporte público municipal, sobretudo, no que se refere à execução do novo contrato de concessão do sistema, deve estar tendo um trabalho danado por conta da quantidade de reclamações via rede sociais, apesar do principal objetivo ser assegurar o cumprimento de metas contratuais. “A partir de estudos e análises, vamos levantar as queixas mais recorrentes, identificar eventuais falhas ou descumprimentos e, com base nisso, indicar as devidas melhorias”, destaca o vereador Edmar Lima dos Santos, o Juninho Eroso (PP), presidente da comissão.

  •  

    Catraias

    Ainda em Guarujá, os vereadores Manoel Francisco dos Santos Filho, o Nequinho (PMN) e Sergio de Jesus Passos, o Sérgio Santa Cruz (PRB), atendendo pedido do Prefeito Válter Suman (PSB) estiveram reunidos com os representantes da Associação de Catraieiros de Santa Cruz dos Navegantes para discutir o prazo de entrega das obras de acessibilidade das catraias.

  •  

    Ex-gay?

    O primeiro parlamentar a protocolar um projeto da nova Legislatura na Câmara Federal foi o deputado Pastor Sargento Isidório (Avante-BA). Ele quer declarar a Bíblia Sagrada como patrimônio nacional, cultural e imaterial do Brasil. Evangélico e com origem na Polícia Militar, ele disse que “a palavra de Deus” o ajudou a deixar de ser homossexual. “Como ex-gay, posso dizer: eu sou curado”.  E tem mais, no primeiro dia de trabalho, a deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) promoveu um culto religioso em seu gabinete para “exorcizar” o ex-presidente Lula. Joice foi acusada pelo Conselho de Ética do Sindicato dos Jornalistas do Paraná de prática de plágio de reportagens de colegas de profissão.

  • terça
    05 de fevereiro
  •  

    Rever 130

    Após polêmica envolvendo a possibilidade dos vereadores de Guarujá receberem 13º salário e abono de férias a partir de 2021, o presidente da Casa, vereador Edilson Dias, não esconde a possibilidade de, a partir de hoje – primeira sessão ordinária do ano – os parlamentares recuarem e suspenderem a medida, mesmo amparada por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) e recomendada pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP).

  •  

    Vontade popular

    “Mesmo sabendo que a questão pode ser imposta pela Justiça futuramente, por intermédio de uma ação judicial. Mesmo sabendo que a Câmara não depende do aval do Executivo para adotar a medida por se tratar de assunto interno da Casa, já temos um entendimento a respeito dessa questão e, em breve, faremos um pronunciamento à toda população. A vontade popular sempre será soberana para todos os parlamentares de Guarujá”, informou ontem Dias.

  •  

    Casa cheia

    A Câmara deverá estar repleta hoje. É que, segundo informações obtidas pela coluna, dezenas de trabalhadores e representantes da associações de bairro deverão lotar as galerias para cobrar dos vereadores uma posição sobre os problemas apresentados nos primeiros dias de implantação do novo sistema de transporte urbano de passageiros da Cidade, comandado pela City Transporte Urbano, que substituiu a Translitoral.

  •  

    Ligação do Suman

    Ainda em Guarujá, informações extraoficiais dão conta que o prefeito Valter Suman (PSB), descontente com a repercussão política negativa dos primeiros dias de implantação do novo sistema de transporte público urbano de passageiros, teria entrado em contato telefônico com a direção da City para que a empresa retome as antigas linhas e horários. Depois, por intermédio de seu perfil no Facebook, Suman anunciou o atendimento de sua solicitação.

  •  

    Squassoni no Turismo

    Ainda em Guarujá, o deputado Marcelo Squassoni (PRB) encontrou uma forma de participar, mesmo que indiretamente, do Governo Valter Suman (PSB). O jornalista e assessor do deputado, Tadeu Ferreira Júnior, é o novo secretário de Turismo do Município. É o segundo jornalista a assumir a pasta no governo Suman. Thaís Margarido foi um ano e meio à frente do Turismo e, agora, é secretaria de Relações Sociais.   

Colunas

Contraponto