Contraponto

  •  

    Telma

    A vereadora Telma de Souza informa que são falsos e mal-intencionados os comentários de leitores, publicados na edição do DL, acerca de imóveis que seriam de sua propriedade. A parlamentar esclarece que possui somente dois imóveis, sendo eles a casa herdada de seus pais no Embaré, onde reside há 54 anos, e apartamento onde mora seu filho, no Macuco. Ela lamenta a falta de solidariedade de alguns leitores a partir da publicação da sua articulação para a criação de um espaço destinado aos moradores de rua.

  •  

    Roxinho

    Em votação apertada - oito votos a sete – o vereador Fábio Alves Moreira, o Roxinho (MDB) se torna presidente do Legislativo. Os votos decisivos foram de Laelson Batista Santos, o Lala (SD) e Aguinaldo Araújo (PDT), que chegaram em uma van, acompanhados de Ivan Hildebrando (PSB), candidato do prefeito Ademário de Oliveira (PSDB).

  • terça
    11 de dezembro
  •  

    Disseram não

    A Contraponto retifica que os cinco vereadores que votaram contra a aprovação do lastro financeiros de R$ 30 milhões para garantir um empréstimo à Caixa Econômica Federal (CEF) de R$ 81.705.043,29 milhões para obras do já conhecido Programa Santos Novos Tempos foram os seguintes: Audrey Kleys (PROG); Benedito Furtado e Fabrício Cardoso (PSB); Telma de Souza e Chico Nogueira (PT). O vereador Augusto Duarte (PSDB-foto), que fez o maior alarde sobre a questão, votou a favor do governo. 

  •  

    Fogo no carrinho de pastel

    Na última semana, um carrinho de pastel pegou fogo no canal 6 e levantou novamente a questão quanto a supervisão das regras que normatizam as vendas nas praias da nossa cidade. Por isso, Rui de Rosis (MDB) apresentou requerimento solicitando que seja intensificada a fiscalização dos ambulantes, para que sejam cumpridas as normas estabelecidas aos permissionários, zelando pela segurança dos frequentadores da nossa orla.

  •  

    Audiência balsas

    A Frente Parlamentar da Regulamentação do Transporte Hidroviário por meio do serviço de travessia de balsas do Estado de São Paulo realiza, na próxima quinta-feira (13), às 11 horas, uma audiência pública na Câmara de Santos. A informação é do deputado estadual Paulo Corrêa (Patri), que preside a Frente e estará presente discutir as propostas. A Câmara fica na Praça Tenente Mauro Batista de Miranda, 1, na Vila Nova.

  •  

    Impactos

    Paulo Corrêa também foi responsável pelo agendamento de uma reunião para discutir os impactos no viário provocados pela travessia de balsas Santos-Guarujá. O encontro que contou com o diretor presidente da empresa, Hamilton de França Leite, e com diretor de operações, Eduardo de Gregório.

  •  

    Rotina

    Na reunião, o vereador Sadao Nakai (PSDB) explicou como a rotina da Ponta da Praia é afetada pela fila de carros, principalmente nos dias em que as embarcações apresentam problemas e também falou do embarque de casos classificados como prioritários nas leis federais 10.048/2000 e 10.741/2003 (idosos acima de 60 anos, pessoas com deficiência, gestantes, e pessoas com criança de colo).

  •  

    Genérica

    Segundo o vereador, essas legislações tratam o atendimento prioritário de forma genérica, ou quando falam do transporte se referem a garantia de assentos e prioridade de embarque nos veículos de transporte coletivo. “Não tem um regulamento do Estado para organizar nas balsas a forma de atendimento das prioridades estabelecidas nas leis federais”.

  • sexta
    07 de dezembro
  •  

    Sem aval

    Em reportagem publicada no último dia 5, sob o título “Prédios terão nova altura em Guarujá”, referindo-se ao novo Plano Diretor da Cidade, o secretário de Planejamento e Gestão, Darnei Cândido, informou ontem que, ao contrário do que foi publicado, a proposta não tem o aval do Ministério Público (MP). Cândido quis dizer que o MP acompanha a transparência a qual o processo vem sendo conduzido.

  •  

    Banco da construção

    A Câmara de Bertioga aprovou o projeto de lei do vereador Ney Vaz Lyra que autoriza o prefeito Caio Matheus (PSDB) a criar o Banco Municipal de Materiais de Construção. O repasse do material será preferencialmente à população de vulnerabilidade social que sejam enquadrada na regularização fundiária; recuperação de moradias para garantir habitabilidade e em caso de emergência ou calamidade pública.

  •  

    Benditas ciclovias

    O vereador Manoel Constantino (PSDB) cobrou ações da Prefeitura para conscientizar e disciplinar o uso dos cerca de 20 quilômetros de ciclovias que a cidade possui. Ele não se conforma em observar ciclistas pedalando na faixa de rolamento dos veículos, em ruas com ciclovias. “Não são todos, mas boa parte ainda arrisca a vida e deixa de usar as ciclovias, disputando espaço com carros, caminhões e motocicletas”, afirma Constantino.

  •  

    Pela mulher

    A Câmara de Praia Grande aprovou a proposta de autoria da vereadora Janaina Ballaris Silva (PT) solicitando alterar o dispositivo da Lei que Institui Campanha de Conscientização e de Prevenção dos Abusos Sexuais Contra Mulheres no Transporte Público e em toda a Cidade de Praia Grande. Os estabelecimentos deverão afixar placas contendo o seguinte teor: Violência Contra a Mulher: denuncie disque 180 Central de Atendimento à Mulher.

  •  

    Multa

    O descumprimento da obrigação contida na lei sujeitará o estabelecimento infrator às seguintes penalidades:  advertência ou multa no valor de 900,00 reais (novecentos reais) por infração, dobrada a cada reincidência. Os estabelecimentos para se adaptarem às determinações da Lei terão o prazo de 90 (noventa) dias, a contar da sua publicação.

  •  

    Cidade Educadora?

    Um professor leitor da Contraponto informou que a Secretaria de Educação de Santos alterou a matriz curricular e acabou com as aulas de informática sem qualquer debate na rede. Também, sem qualquer consulta à rede municipal, inseriu no Fundamental I a disciplina Comunicação e Multiletramento, e, no Fundamental II, Investigação e Pesquisa. Onte, a Seduc não contrapôs  a informação. 

  • quinta
    06 de dezembro
  •  

    De muro

    O ex-vereador e atual diretor presidente da Fundação Pró-Esportes de Santos (Fupes), Hugo José Duppre, foi multado pela Fiscalização de Obras da Prefeitura de Santos por irregularidades referentes a construção de um muro de um imóvel de sua propriedade na Avenida General Francisco Glicério.

  •  

    À calçada

    A Fiscalização de Obras também não perdoou o vereador situacionista Braz Antunes Mattos Neto (PSD). Ele foi multado e terá que refazer o passeio fronteiriço ao imóvel situado à Rua Oswaldo Cruz, 441.

  •  

    Guia de Saúde

    Os vereadores de Cubatão aprovaram projeto que institui o guia da saúde pública. A divulgação gratuita de serviços oferecidos por todas as unidades de saúde e Hospital Municipal será realizada nos diversos canais de comunicação (facebook, twitter, instagram e site institucionais da Prefeitura). A matéria, de autoria do vereador Marcinho (PSB), foi aprovada em segunda discussão.

  •  

    Relação

    De acordo com o projeto, que agora segue para a sanção do Executivo, o guia divulgará a relação das unidades de saúde, serviços oferecidos, endereços e telefones, horário de funcionamento, especialidades médicas, especificação dos exames laboratoriais e de imagem oferecidos, medicamentos e tipos de vacinas disponíveis. “A confecção, atualização e distribuição do guia impresso será realizada através de parcerias público-privadas, contratos de cooperação e assemelhados”, ressalta o vereador no projeto aprovado.

  •  

    Cadu de PG

    Esta semana, o vereador Carlos Eduardo Barbosa, o Cadu (PTB), quis confirmar sua fama de ferrenho defensor da causa animal. Cadu apresentou vários projetos que visam inibir maus-tratos. O primeiro quer proibir a realização de rodeios, touradas ou eventos similares; o segundo dispõe sobre a proibição da utilização de veículos de tração animal para uso de transporte de objetos.

  •  

    Ainda Cadu

    O parlamentar de Praia Grande também apresentou projeto que regulamenta a venda e a criação de animais domésticos para fins comerciais e, ainda, outro que dispõe sobre a proibição de fogos de artifício e artefatos pirotécnicos com ruídos sonoros no Município. Os projetos estão sendo analisados pelas comissões da Casa para depois seguirem para votação.

Colunas

Contraponto