X
Brasil

Viral da fome! Vídeo de homem pedindo comida em Brasília repercute nas redes

Vídeo foi gravado por jornalista que, após registrar o momento, desceu para conversar com o rapaz - desempregado e pai de 6 filhos

Homem se chama Marcos e pede comida para alimentar a família em bairro de classe média de Brasília / Divulgação

Um vídeo curto, de apenas 18 segundos, retratou como a fome e a pobreza está latente no Brasil. Na filmagem de um jornalista, um homem implora por alimento em uma rua cercada por prédios, em Brasília. Em poucos minutos, o vídeo viralizou e repercutiu em compartilhamentos nas redes sociais, nesta terça-feira (2).

Se identificando como Marcos, o rapaz pergunta se alguém pode comprar arroz e leite para a família e, em seguida, grita: “é fome, por favor, é fome!”. O momento foi registrado por Carlos Alberto Júnior, morador de um dos condomínios, que afirmou que a cena tem se repetido toda semana no local, que é uma região de classe média.

Após registrar o apelo, o jornalista desceu para falar com Marcos. Em entrevista ao Jornal OGlobo, ele contou que o homem explicou que mora em Goiás, mas que toda semana vai a Brasília para pedir alimentos porque está desempregado. Ele ainda contou que, na ocasião, o rapaz estava acompanhado pela mulher e um casal de adolescentes, que seriam seus filhos. Ele compartilhou ainda que deixou outras quatro crianças em casa, com fome.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

Assista ao vídeo publicado nas redes sociais do Jornal O Globo:

Nos comentários da publicação e de outras que foram compartilhadas, internautas relatam várias cidades do País em que o mesmo acontece: cenas de pessoas implorando por comida diariamente. Um deles escreveu que onde mora um rapaz passa gritando nos blocos "ajuda pelo amor de Deus". Outro compartilhou o mesmo relato, e disse ainda que nos supermercados e bancos as cenas são frequentes.

 

Números da fome

A pandemia deixou 19 milhões de pessoas com fome em 2020: 9% da população brasileira. A informação vem de uma pesquisa divulgada pela Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Rede Penssan). O número de pessoas nessa situação quase dobrou, quando comparado à pesquisa do IBGE de 2018, que identificou 10,3 milhões de brasileiros nessa condição.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Esportes

Confronto das oitavas da Libertadores e Sul-Americana são definidos

Os confrontos das oitavas de final serão disputados na última semana de junho e na primeira semana de julho.

Oportunidade

Curso gratuito de Shiai Kumitê acontece neste sábado (28), em Praia Grande

Evento acontecerá no Ginásio da Seel, às 9 horas

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software