X
Brasil

Uso de máscaras pode ser flexibilizado no dia 1º de dezembro em São Paulo

A medida foi atribuída pelo governo de João Doria (PSDB) à queda dos números de casos e mortes causadas pela Covid

Especialistas alertam para a importância de manter o uso da máscara em ambientes públicos / Agência Brasil

O governo de São Paulo anunciou nesta quarta-feira (3) que projeta liberar o uso de máscaras em ambientes abertos em todo estado a partir do dia 1º de dezembro.

A medida foi atribuída pelo governo de João Doria (PSDB) à queda dos números de casos e mortes causadas pela Covid.

De acordo com João Gabbardo, coordenador do comitê científico do estado, a decisão será tomada com base na análise de quatro indicadores da pandemia, que inclui número de casos, internações e percentual de vacinação. "Se mantivermos esse ritmo de queda, possivelmente vamos ter a liberação das máscaras em locais abertos e sem aglomeração na primeira semana de dezembro", disse.

O governador também anunciou que foi enviado ofício à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para liberar de forma urgente a vacinação de crianças a partir de 5 anos.

Mesmo diante do arrefecimento da pandemia, especialistas alertam para a importância de manter o uso da máscara em ambientes públicos.

Isso porque há evidências robustas de que a Covid-19 é transmitida principalmente pelo ar. A infecção se dá pela inalação de pequenas partículas expelidas pela pessoa doente, ainda que assintomática.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

Decisões semelhantes já foram anunciadas em outros lugares como na cidade do Rio de Janeiro (RJ), onde a obrigatoriedade de usar a máscara em ambientes abertos foi decretada na semana passada.

Recentemente, o governo de Pernambuco anunciou a liberação de festas de Réveillon no arquipélago de Fernando de Noronha. A partir de 17 de novembro o uso de máscaras não será mais obrigatório em espaços abertos de Noronha.

Na última segunda-feira (1º), foi decretado o fim das restrições impostas pela pandemia no estado. Festas, baladas, shows, eventos com torcida estão autorizados sem qualquer restrição de público.

No mesmo dia, a capital paulista registrou apenas um óbito por Covid. A tendência de baixa nas notificações tem sido comemorada pela secretaria municipal de Saúde.

O distanciamento deixou de ser regra e passou a ser apenas uma recomendação das autoridades estaduais. A apresentação do passaporte da vacina continua obrigatória em eventos com mais de 500 pessoas.

As liberações são vistas como o fim do Plano São Paulo, que foi estabelecido para coordenar a flexibilização das atividades econômicas no estado.

A retomada das atividades é resultado direto da vacinação no estado, que tem 87% da população adulta já com o esquema de vacina contra a Covid completo. Em relação a toda a população, 67,5% receberam as duas doses.

Especialistas, porém, alertam que ainda é cedo para liberar eventos que provoquem grandes aglomerações mesmo em ambientes abertos.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Cotidiano

Neymar vence prefeitura de Santos em briga judicial

A Neymar Sport e Marketing tem como sócios Nadine Gonçalves e Neymar da Silva Santos, pais do atleta do Paris Saint-Germain e da Seleção Brasileira

Cotidiano

Santos cria coordenadoria para longevidade e une gerações por meio de gibi

Além do gibi, os estudantes das escolas municipais ainda terão vídeos e livros para a abordagem do assunto em sala de aula

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software