Último hospital de campanha para tratamento de covid-19 é fechado em São Paulo

Anúncio foi feito pelo governador João Doria nesta sexta-feira (25)

Comentar
Compartilhar
25 SET 2020Por Agência Brasil15h30
O estado de São Paulo registra 964.921 casos confirmados do novo coronavírusFoto: Rovena Rosa / Agência Brasil

Com a queda de internações por covid-19 no estado de São Paulo, o governo decidiu fechar, no dia 30 de setembro, o Hospital de Campanha do Ibirapuera, a última instalação desse tipo ainda em funcionamento no estado. O anúncio foi feito hoje (25) pelo governador João Doria.

Os hospitais de campanha são estruturas temporárias criadas para receber pacientes com sintomas de covid-19 [doença provocada pelo novo coronavírus] de baixa e média complexidade, transferidos dos equipamentos de saúde.

O hospital de campanha do Ibirapuera foi instalado no ginásio do Ibirapuera no dia 1º de maio deste ano com 240 leitos de enfermaria e 28 leitos de estabilização (equipados com recursos para tratamento de pacientes mais graves). Segundo o governo paulista, ele atendeu, nos quatro meses em que ficou aberto, 3.189 pacientes com a doença.

No caso do Ibirapuera, a instalação recebia, inicialmente, pacientes de unidades de saúde da capital e da região metropolitana. Mas, com a diminuição de casos do novo coronavírus próximo à capital e o aumento expressivo pelo interior do estado, o hospital de campanha passou a atender pacientes dessas regiões.

Os equipamentos utilizados pelo hospital serão doados para instituições assistenciais e unidades de saúde pública.

O estado de São Paulo registra 964.921 casos confirmados do novo coronavírus, com 34.877 mortes. Só nas últimas 24 horas foram registrados 6.681 novos casos e 200 mortes.

Até este momento, 822.453 pessoas já se recuperaram da doença, sendo 105.439 após internação.

Há 3.672 pessoas internadas em estado grave em todo o estado em casos suspeitos ou confirmados do novo coronavírus, além de 4.799 pessoas internadas em enfermarias. A taxa de ocupação de leitos de unidades de terapia intensiva é de 46,3% no estado e de 45,3% na Grande São Paulo, as taxas mais baixas registradas desde o início da pandemia.