X

Brasil

Trio acusado de matar Vitória vai para prisão de famosos no interior de SP

Em Tremembé estão criminosos conhecidos, como Alexandre Nardoni, acusado da morte da filha Isabella, e Lindemberg Alves, pela morte da namorada Eloá Pimentel.

Folhapress

Publicado em 21/07/2018 às 12:37

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

A estudante Vitória Gabrielly Guimarães Vaz, 12 anos. / Divulgação

O trio preso sob a acusação de sequestro e morte da estudante Vitória Gabrielly Guimarães Vaz, 12, foi transferido nesta sexta (20) para o sistema carcerário de Tremembé (147 km de SP), segundo a SAP (Secretaria da Administração Penitenciária). Eles negam o crime.

O delegado seccional de Sorocaba, Marcelo Carriel, diz que as duas unidades em Tremembé para onde os três presos foram transferidos são "mais seguras". Explicou que, pelo fato do trio ser acusado pela morte de uma criança, precisa ter "a segurança garantida". 

Em Tremembé estão criminosos conhecidos, como Alexandre Nardoni, acusado da morte da filha Isabella, e Lindemberg Alves, pela morte da namorada Eloá Pimentel.

O corpo da jovem, desaparecida em 8 de junho, foi encontrado oito dias depois na zona rural de Araçariguama (53 km de SP). A última vez que Vitória foi vista com vida é em imagens de câmeras de segurança em uma rua perto do ginásio.

Segundo a denúncia do MP, os três suspeitos presos "são incapazes" de conviver em sociedade e contam "com traços de personalidade animalesca" pelo fato de sequestrar e matar Vitória Gabrielly, "mesmo sabendo que [ela] não possuía nenhum vínculo com a situação que pretendiam 'resolver'".

Laudo da perícia feita pelo IML (Instituto Médico Legal) determinou que a jovem foi morta por asfixia provocada por esganadura, de forma violenta.

A situação mencionada seria uma dívida de drogas que os serventes de pedreiro Julio Cesar Lima Ergesse, 24, Bruno Marcel Oliveira, 33, e a faxineira Mayara Borges de Abrantes, 24, pretendiam cobrar em Araçariguama, segundo registrado no relatório final da Polícia Civil, concluído no último dia 6.

CRONOLOGIA DO CASO VITÓRIA GABRIELLY

8 de junho - Vitória Gabrielly sai para andar de patins próximo de sua casa, em Araçariguama, e não retorna; familiares começam as buscas pela garota

9 de junho - O caso ganha repercussão e buscas aumentam com apoio das redes sociais

10 de junho - Imagens de câmera divulgadas flagraram a menina andando de patins, momentos antes de desaparecer

15 de junho - Polícia prende temporariamente um suspeito; ele dá ao menos oito versões diferentes sobre o caso

16 de junho - Corpo da jovem é localizado numa área de mata a 7km do local onde ela sumiu

17 de junho - Enterro de Vitória causa comoção na cidade e reúne mais de 2 mil pessoas

24 de junho - Polícia divulga recompensa de até R$ 50 mil para informações sobre o caso

26 de junho - Laudo do IML revela que a adolescente foi morta por asfixia, e que lutou contra agressor

28 de junho - Suspeito preso é indiciado por homicídio doloso, quando há intenção de matar

29 de junho - Justiça autoriza prisão temporária de casal suspeito de participação no crime

16 de julho - Ministério Público denuncia os três suspeitos pela morte da adolescente

20 de julho - Trio é transferido para presídio de Tremembé

Apoie o Diário do Litoral
A sua ajuda é fundamental para nós do Diário do Litoral. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós do Diário do Litoral temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para o Diário do Litoral continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Negou

Ex-prefeito Bili garante que não houve dolo e que vai recorrer de decisão

O juiz Leonardo de Mello Gonçalves, da Vara da Fazenda Pública do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP), condenou o ex-prefeito Luis Cláudio Bili Lins da Silva por improbidade administrativa e dano ao erário

Itanhaém

Vamos ajudar? Banco de leite materno de Itanhaém precisa de doações

O alimento pode ser compartilhado para ajudar a salvar a vida de diversos bebês na UTI Neonatal

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter