X
Brasil

Trinta e seis pessoas são detidas em atos contra reformas no estado de São Paulo

Com elas, a polícia apreendeu um galão de combustível aberto, tochas e isqueiros

Foram detidas 36 pessoas em todo o estado, sendo 21 na capital / Estadão Conteúdo

As manifestações que ocorrem desde cedo em vários pontos do país contra as reformas trabalhista e da Previdência prosseguem na noite de ontem (28), na cidade de São Paulo, e estão concentradas em dois pontos, segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET): Largo da Batata, em Pinheiros, zona oeste da cidade, e Marginal Pinheiros, com interdição da pista expressa, no sentido Interlagos, na zona sul.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, até o final da tarde de ontem, foram detidas 36 pessoas em todo o estado, sendo 21 na capital, em ações durante os protestos, por motivos diversos. Destas, seis foram levadas por policiais militares ao 65º Distrito Policial (DP). Com elas, a polícia apreendeu um galão de combustível aberto, tochas e isqueiros.

Em nota, a secretaria informou que o grupo também portava pregos retorcidos, conhecidos como “miguelitos”, usados para furar pneus de carros e viaturas. Parte dos suspeitos atirou rojões contra os policiais. Três pessoas foram presas em flagrante por explosão, incêndio e incitação ao crime e três, que foram ouvidos como testemunhas, serão liberados, de acordo com a secretaria.

Mais quatro homens foram detidos em flagrante, no fim da madrugada, por terem bloqueado um trecho da Rodovia Anhanguera e por tentarem fazer um bloqueio na Avenida Jornalista Paulo Zingg, região de São Domingos. Nessas ações, conforme a secretaria, os manifestantes usaram artefatos para furar pneus dos veículos e atearam fogo a outros pneus que foram usados para interditar vias públicas. Todos foram conduzidos ao 33º DP e autuados e vão responder por associação criminosa e atentado contra a segurança de meio de transporte. Eles foram liberados mediante pagamento de fiança.

Seis detidos levados para o 92º DP estavam tentando colocar fogo em um ônibus. Segundo a secretaria, como a ação não foi concluída – tendo sido colocado fogo apenas em uma caçamba de lixo – foi registrado um boletim de ocorrência de natureza "não criminal", e os manifestantes foram ouvidos e liberados.

Cinco dos 36 levados para distritos policiais foram detidos em Osasco, a oeste da Grande São Paulo. Eles murcharam o pneu de um ônibus e também foram liberados, após um deles, apontado como o autor da ação, assinar termo circunstanciado de atentado contra a segurança de outro meio de transporte.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Oportunidade

Praia Grande tem 23 vagas de emprego disponíveis no PAT

Interessados devem comparecer ao local para retirar carta de encaminhamento

Cotidiano

Prefeitura de Mongaguá promove protagonismo infantil em minissérie

O projeto 'Liga do ECA' foi inspirado pela 'Liga da Justiça' e as crianças puderam construir seus personagens de acordo com os ensinamentos passados pelos educadores

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software