Toffoli chora em velório e afirma que morte de Teori é 'perda pessoal'

O ministro classificou a morte como uma 'perda para a nação brasileira e para o Poder Judiciário'

Comentar
Compartilhar
21 JAN 2017Por Folhapress12h08
Dias Toffoli afirmou que a morte do ministro Teori Zavascki é para ele umaDias Toffoli afirmou que a morte do ministro Teori Zavascki é para ele umaFoto: Agência Brasil

Emocionado, o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) José Dias Toffoli afirmou neste sábado (21) que a morte do ministro Teori Zavascki é para ele uma "perda pessoal" e que a "seriedade", "simplicidade" e "humildade" dele marcarão "para sempre a Justiça brasileira".

Em pronunciamento à imprensa, durante o velório do ministro da Suprema Corte, o ministro classificou a morte como uma "perda para a nação brasileira e para o Poder Judiciário". Perguntado, ele respondeu que não é momento para discutir como ficará a relatoria da Operação Lava Jato a partir de agora.

"É uma perda pessoal que nos abala e que estamos ainda sofrendo bastante com a passagem do ministro", disse.

O caixão do ministro foi coberto com a bandeira nacional e foram posicionados dois telões ao lado do corpo com fotos da carreira dele. Em conversas durante o velório, Francisco Zavascki, filho do ministro, tem repetido que não sabe como aguentará a morte do pai.

O juiz federal Sergio Moro foi um dos primeiros a chegar e entrou antes da liberação para os demais convidados. Em pronunciamento, ele evitou comentar movimento que pede a indicação de seu nome pelo presidente Michel Temer para substituir Teori Zavascki.

"Todos estamos desolados. É uma perda muito grande para a magistratura e a vida continua", disse.

Em conversas reservadas, Moro afirmou, em referência à relatoria da Operação Lava Jato, que "nem tudo está perdido". O juiz federal tem sido cumprimentado por populares e parentes de Teori por sua atuação.