X

Brasil

Sistema penal deve ser repensado, diz superintendente da PF em SP

O superintendente dedicou sua palestra a investigações no âmbito da operação Lava Jato, citando malas e apartamentos com sala tomada por dinheiro

Folhapress

Publicado em 16/10/2018 às 17:40

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

O superintendente da Polícia Federal em São Paulo, Disney Rosseti, defendeu em discurso sobre lavagem de dinheiro que se repense a o sistema penal, para decidir quem são os estelionatários que deveriam ser punidos com multas ou presos.

Em uma hipérbole, ele afirmou que estelionatários são vaidosos e que a melhor pena seria "ter a língua cortada", em uma referência a perda de motivação para cometer seus crimes.

Acrescentou, porém, que a eficácia se perderia caso o criminoso aprendesse Libras (a língua brasileira de sinais).

Questionado sobre o assunto, ele repetiu que era uma brincadeira e que, pelo cargo que ocupa e pelo momento político, preferiria não comentar mudanças na legislação penal. Rosseti falou durante evento sobre prevenção e combate à lavagem de dinheiro, promovido pela Febraban (Federação dos Bancos).

O superintendente dedicou sua palestra a investigações no âmbito da operação Lava Jato, citando malas e apartamentos com sala tomada por dinheiro.

"De repente temos a imagem do que é corrupção. Temos a imagem de malas de dinheiro, de apartamento com sala preenchida com dinheiro. Temos agora uma pequena noção concreta da promiscuidade público-privada do que é a corrupção. Isso traz à tona o que é o problema da corrupção, que anda casada com lavagem de dinheiro. Basta olhar todos os processos criminais da lava jato, uma das tipificações é lavagem de dinheiro", afirmou.

A mala faz referência ao dinheiro carregado por Rodrigo Rocha Loures, então assessor do presidente Michel Temer (MDB), e o apartamento foi atribuído ao então ministro Geddel Vieira Lima, também próximo a Temer.

Rosseti disse ainda que, sem dúvida, o regime democrático é o mais difícil de existir, porque é preciso gerir as demandas da sociedade.

"A democracia como conhecemos apresenta seus desgastes. De todos os sistemas, sem sombra de dúvida, o regime democrático é o mais difícil de existir, gerir todas as demandas e todas as tensões da democracia", disse, citando o filósofo italiano Norberto Bobio.

Apoie o Diário do Litoral
A sua ajuda é fundamental para nós do Diário do Litoral. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós do Diário do Litoral temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para o Diário do Litoral continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Nacional

Piranhas atacam 11 pessoas no interior de São Paulo

Os ataques aconteceram em Pereira Barreto, no interior de São Paulo

Polícia

Jovem de Praia Grande morre esfaqueado em Ribeirão Preto

Segundo a polícia, principal suspeita é a namorada; a mulher morava com a vítima e não aceitou o fim do relacionamento

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter