X
Brasil

Sindicato dos Delegados promove palestra sobre abandono de menor na Semana Estadual da Adoção

O evento contará com a presença das voluntárias do grupo O Limite do Amor

Raquel Kobashi Gallinati, presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo e diretora da Associação dos Delegados de Polícia do Brasil / Divulgação

O Sindicato dos Delegados de Polícia de São Paulo promove na próxima segunda-feira (16), às 19 horas, uma palestra sobre o crime de abandono de incapaz, previsto no artigo 133 do Código Penal, como parte da Semana Estadual da Adoção.

A palestra será ministrada pela presidente do Sindpesp, delegada Raquel Gallinati; pela ex-deputada estadual Rita Passos, autora do projeto de lei que instituiu a Semana Estadual de Adoção; pelo advogado Antonio Carlos Berlini, especialista em adoção nacional e internacional e Membro da Comissão Nacional de Adoção do Instituto Brasileiro de Direito de Família e pela médica pediatra Raffaela Nicodemo.  

O evento contará com a presença das voluntárias do grupo O Limite do Amor.

O artigo 133 do Código Penal estabelece como crime abandonar pessoa que está sob seu cuidado, guarda, vigilância ou autoridade, e, por qualquer motivo, é incapaz de defender-se dos riscos resultantes do abandono.
Além das crianças, a definição engloba idosos e qualquer outra pessoa que não tenha condição de cuidar de si própria.

“O tema é de interesse da Semana de Adoção porque, entre outras vítimas, atinge diretamente bebês, na maioria recém-nascidos, que são abandonados muitas vezes no lixo, mas que poderiam perfeitamente serem entregues em processos de adoção dentro da lei”, explica a delegada Raquel.

A Semana Estadual da Adoção é realizada anualmente na semana que antecede o dia 25 de maio - Dia Nacional da Adoção.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

CULTURA

Com 25 anos, AFABAN celebra 13º Encontro Técnico para Maestros, Músicos e Coreógrafos

Associação de Fanfarras e Bandas do Litoral Paulista comemora 25 anos, um momento histórico para entidade e que marca retorno das atividades após início da pandemia

ARTIGO

Sem cuidar do sistema prisional, estamos todos à mercê da violência

Como acontece nas comunidades pobres, as facções criminosas também se aproveitam da ausência do Estado dentro do sistema prisional

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software