Sinal de TV analógico será desligado hoje no interior do RJ e de SP

Ao todo, a medida deve atingir 11,4 milhões de pessoas

Comentar
Compartilhar
12 DEZ 2018Por Agência Brasil22h20
O processo de desligamento do sinal de TV analógico nessas localidades teve início no dia 28 de novembroO processo de desligamento do sinal de TV analógico nessas localidades teve início no dia 28 de novembroFoto: Agência Brasil

O sinal analógico de TV será desligado às 23h59 de hoje (12) em 450 municípios no interior dos estados do Rio de Janeiro e de São Paulo. De acordo com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), o desligamento ocorrerá em 395 cidades do interior de São Paulo e 59 do interior do Rio de Janeiro. Ao todo, a medida deve atingir 11,4 milhões de pessoas.

O processo de desligamento do sinal de TV analógico nessas localidades teve início no dia 28 de novembro. Na ocasião, o sinal analógico foi inteiramente desligado no oeste do Paraná e no sul do Rio Grande do Sul. A medida só não foi encerrada nos interiores do Rio e de São Paulo porque alguns municípios ainda não haviam atingido o percentual mínimo de 90% dos domicílios com acesso ao sinal digital, estipulado pelo grupo responsável pelo processo.

No último dia 5, o sinal analógico de TV foi desligado em 85 municípios do interior das regiões Nordeste, Norte, Centro-Oeste, Sul e Sudeste. A previsão é que o encerramento desta primeira etapa de implantação do sinal de TV digital seja concluído no dia 9 de janeiro. Inicialmente o prazo seria 31 de dezembro, mas o calendário sofreu ajustes em razão de alguns municípios não terem atendido ao critério de, no mínimo, 90% dos domicílios aptos para receber o sinal.

Pelo cronograma, essa etapa de desligamento do sinal analógico abrange 20 agrupamentos de cidades de todas as regiões do país, onde vivem mais de 8,3 milhões de habitantes. O processo nessas cidades vai ocorrer de três formas distintas e será finalizado até 9 de janeiro de 2019.

Com o desligamento do sinal analógico, haverá a liberação da faixa de 700 MHz, atualmente ocupada por canais de TV aberta. Essa frequência será utilizada para ampliar o serviço de telefonia e internet de quarta geração (4G) no Brasil.

Antes da liberação, será realizada uma campanha de mitigação junto a população para informar sobre como agir em caso de interferência do sinal da banda larga móvel na TV aberta digital. O período de mitigação dura em média 30 dias. Após o término deste processo, a Anatel libera o uso da faixa de 700 MHz.

Durante o período de desligamento, as emissoras de TV vão exibir uma cartela informando os telespectadores sobre o fim das transmissões analógicas, a implantação do sistema digital e contatos de telefone e e-mail para informações e dúvidas.

Os beneficiários de programas sociais do governo federal (como Bolsa Família, o Minha Casa, Minha Vida e o Tarifa Social de Energia Elétrica) têm direito ao recebimento de um kit gratuito (com antena e conversor) que precisam ser instalados para que o aparelho de televisão antigo possa exibir a programação de TV transmitida pelo sinal digital.

Os beneficiários devem agendar a retirada do kit pela internet ou ligar no 147. Os equipamentos continuarão a ser distribuídos até 30 dias depois do desligamento. Até o momento quase 14 milhões de equipamentos foram distribuídos.

Com a finalização desta etapa, restarão outros 4.191 municípios para receber o sinal digital. A previsão é que o processo de desligamento do sinal analógico termine em 2023.