SABESP AGOSTO DESK TOPO
SABESP AGOSTO MOB

Segundo pesquisa, 44% dos brasileiros creem que a quarentena dure até o fim do ano

Já 36% acreditam no isolamento vertical para o atual momento, ou seja, deixar a economia funcionar e proteger os mais vulneráveis

Comentar
Compartilhar
14 JUL 2020Por Da Reportagem20h04
De acordo com o estudo a quarentena horizontal, realizada em diversas cidades do país, perdeu forçaFoto: Nair Bueno/DL

A maior parte dos brasileiros estima que a quarentena não deve passar do final do ano. É o que aponta a terceira onda do estudo Opiniões Covid-19, realizado entre 18 a 22 de junho, que identificou que 44% das pessoas não acredita que o distanciamento social ocasionado pela covid-19 acabe nos próximos meses, mas tampouco pensa que ele se estenderá por 2021 - apenas 19% acreditam que a quarentena perdure no próximo ano.

De acordo com o estudo a quarentena horizontal, realizada em diversas cidades do país, perdeu força. Para muitos a sensação é de que não funcionou - enquanto na primeira onda 40% eram a favor de um isolamento mais forte, com comércios e negócios fechados, na terceira onda apenas 33% se dizem de acordo.

Contudo, não há consenso quanto à melhor forma de lidar com a situação. De fato cresceu o apoio ao isolamento vertical, que permite que a economia siga - passou de 31% na segunda onda para 36% na terceira -, mas cresceu também o apoio ao lockdown – de 15% na segunda pesquisa para 27% agora.

A pesquisa realizada pela Perception, Engaje! Comunicação e Brazil Panels, entrevistou 525 pessoas online, em todas as regiões do Brasil, homens e mulheres com mais de 18 anos, das classes ABCD, com margem de erro de mais ou menos 4,05%, para saber a opinião dos brasileiros sobre o cenário da pandemia. Esta é a terceira onda do estudo, cuja primeira onda foi realizada entre 1º e 3 de abril, e a segunda entre 29 de abril e 1º de maio.