Se fosse em Taubaté, eu desconfiaria: Médico realiza parto de gêmeos e descobre 3º bebê

Um parto surpreendeu toda uma equipe médica de Maués, no interior do Amazonas

Comentar
Compartilhar
21 JUL 2021Por Folhapress18h07
O médico Alexandre Ribeiro foi o responsável pelo parto realizado no Hospital Raimunda Francisca Dinelli da Silva.O médico Alexandre Ribeiro foi o responsável pelo parto realizado no Hospital Raimunda Francisca Dinelli da Silva.Foto: Arquivo Pessoal

Um parto surpreendeu toda uma equipe médica de Maués, no interior do Amazonas, cerca de 257 km de Manaus. Uma mulher de 27 anos deu à luz trigêmeos, sem saber que estava grávida de uma terceira criança.

O médico Alexandre Ribeiro foi o responsável pelo parto realizado no Hospital Raimunda Francisca Dinelli da Silva. Ele contou ao UOL que a paciente chegou no dia 12 de julho com uma ultrassonografia que informava que ela estava grávida de gêmeos.

"Ela já chegou em trabalho de parto prematuro e a enfermeira logo me acionou", relembra Ribeiro.

Por conta da posição de um dos bebês, a equipe médica preparou todo o material para realizar uma cesárea.

"Estávamos contando que ia ser uma gestação gemelar [de gêmeos], só que na hora que a gente fez a extração do segundo bebê, a gente percebeu que ainda tinha mais um. Gerou uma surpresa para todos. Até mesmo para a mãe, que não esperava um terceiro filho." 

Segundo Ribeiro, foram três crianças: dois meninos e uma menina, que foi a última a nascer. A história ficou ainda mais comovente quando a mãe contou para a equipe médica que engravidou no ano passado, mas perdeu a criança logo após o parto.

O médico conta que a primeira preocupação após o parto era dar as devidas assistências à mãe e às crianças prematuras. Por conta da falta de banco de leite na cidade, a família foi transferida no dia 14 de julho para a capital, Manaus, para conseguir maiores cuidados. Desde então, o médico não tem notícias do estado de saúde das crianças. 

Apesar de terem ficado apenas 48h no Hospital de Maués, a história das crianças comoveu a cidade, que tem um pouco mais de 39 mil habitantes, e os moradores realizaram uma série de doações para a família.

O UOL entrou em contato com a SES (Secretária de Estado Saúde) que informou que apenas os bebês necessitaram de internação e que os três seguem recebendo a assistência médica necessária na capital.

*Do UOL, por Heloísa Barrense