Saindo de baile funk, homem embriagado atropela e mata idoso na porta de casa

Imagens de uma câmera de monitoramento mostram a vítima em pé ao lado de um Ford Fiesta vermelho. A rua está sem movimento. Instantes depois, o carro do suspeito, um Honda Fit prata, aparece nas imagens em alta velocidade

Comentar
Compartilhar
20 SET 2020Por Folhapress12h15
O idoso momentos antes de ser atingido pelo Honda Fit prata.Foto: Reprodução/Redes Sociais

O idoso Américo Kerestes Filho, 63 anos, morreu após ser atropelado na frente de sua casa por um homem de 28 anos, que fugiu do local sem prestar socorro, por volta das 8h deste sábado (19), no Jaguaré (zona oeste da capital paulista). O suspeito foi preso logo depois, com sinais de embriaguez, segundo a polícia.

Imagens de uma câmera de monitoramento mostram a vítima em pé ao lado de um Ford Fiesta vermelho. A rua está sem movimento. Instantes depois, o carro do suspeito, um Honda Fit prata, aparece nas imagens em alta velocidade.

Em poucos segundos, o Honda atinge o idoso, que é projetado a mais de dois metros de altura, caindo alguns metros à frente do Fiesta. Uma mulher passeia com seu cachorro no momento do atropelamento e ambos se assustam com a violência da colisão.

Ainda de acordo com as imagens, o suspeito foge do local do acidente, sem prestar socorro à vítima. O motorista foi abordado por policiais militares, instantes após o atropelamento. Segundo a PM, o motorista tentou fugir dos agentes, mas sem sucesso.

O idoso foi encaminhado ao pronto-socorro do Hospital Universitário, onde acabou morrendo cerca de duas horas após o atropelamento.

Um policial afirmou que o condutor estava com sinais de embriaguez, como cheiro de álcool e lentidão.

No momento da abordagem, o suspeito teria afirmado à PM que consumiu bebida alcoólica em um baile funk antes do acidente. Porém, ele se negou a fazer o exame do bafômetro ou de sangue. 

Uma avaliação clínica foi realizada, mas o resultado não havia sido confirmado até a publicação desta reportagem.

O caso foi registrado no 91º DP (Ceagesp), onde foram registradas duas mortes decorrentes de acidentes de trânsito, entre janeiro e julho deste ano.