X
Brasil

Revisão das delações impedirá avanço da Lava Jato, dizem procuradores

Para eles, as delações são 'o motor propulsor' da Lava Jato, e a mudança 'destruiria o ambiente e a segurança favorável' à sua realização

A sessão do STF foi encerrada no final da tarde e será retomada nesta quinta (22) / Fotos Públicas

Procuradores da força-tarefa da Operação Lava Jato afirmaram nesta quarta (21) que a possibilidade de revisão dos acordos de delação premiada, em debate no STF (Supremo Tribunal Federal), irá dificultar ou até impedir o avanço das investigações.

"Ache você bom ou ruim o acordo feito pela Procuradoria-Geral da República com os irmãos Batista [da JBS]", afirmaram, em nota nas redes sociais, os procuradores Deltan Dallagnol e Carlos Fernando dos Santos Lima.

Para eles, as delações são "o motor propulsor" da Lava Jato, e a mudança "destruiria o ambiente e a segurança favorável" à sua realização. Com a possibilidade de revisão, potenciais delatores teriam menos segurança de que os acordos seriam cumpridos.

Especificamente em relação à delação da JBS, que está em debate no STF, os procuradores afirmaram que uma eventual revisão ou anulação do acordo poderia "deixar a descoberto" as provas e informações recebidas até aqui.

"Você quer que finjamos não ver o ex-deputado Rocha Loures correndo com 500 mil reais nas ruas de São Paulo?", escreveram os procuradores.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Cotidiano

Santos abre vacinação contra a gripe para novo público nesta segunda

Esta é a terceira etapa da campanha de vacinação, que abrange ainda a população privada de liberdade e os jovens que cumprem medidas socioeducativas

Mundo

Finlândia abandona neutralidade e anuncia candidatura à Otan

O Parlamento finlandês deve examinar na segunda-feira o projeto de adesão, mas analistas consideram que a grande maioria dos congressistas apoia a iniciativa

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software