Quadrilha assalta banco e faz reféns em Cametá

De acordo com a polícia, a quadrilha fugiu utilizando carros e barcos; um refém foi morto

Comentar
Compartilhar
02 DEZ 2020Por Gazeta de S. Paulo15h00
Agência ficou destruída após a ação do grupoFoto: Reprodução

Um grupo com cerca de 20 criminosos assaltou uma agência do Banco do Brasil em Cametá, no interior do Pará, no começo da madrugada desta quarta-feira (2). A quadrilha tomou conta das ruas da cidade e fez reféns. Um homem foi morto após ser feito refém e outra pessoa ficou ferida.

A ação durou cerca de 1 hora e meia e os criminosos estavam usando armas de alto calibre e explosivos. O grupo usou moradores do município como escudo humano e atacaram um quartel da Polícia Militar (PM).

De acordo com a PM, a quadrilha fugiu utilizando carros e barcos. Uma caminhonete com explosivos foi apreendida no km 15 da estrada que liga Cametá e Tucurí, segundo o governo. Não há informações sobre o material levado pelos criminosos.

O governador do Pará, Helder Barbalho (MDB), informou está a caminho da cidade para acompanhar as investigações.

"Já estou em contato com a cúpula da segurança pública do Estado acompanhando as providências que estão sendo tomadas neste episódio, no município de Cametá. Não mediremos esforços para que o quanto antes seja retomada a tranquilidade e os criminosos sejam presos. Minha total solidariedade ao povo cametaense", escreveu governador em uma rede social.

Semelhança

O assalto em Cametá tem características semelhantes ao assalto registrado em Criciúma (SC) na madrugada de terça-feira (1), em que um grupo fez ataques pela cidade para assaltar uma agência do Banco do Brasil.

Assim como em Cametá, a quadrilha utilizou reféns como escudo em Criciúma.