PT quer que Assembleia de SP apure suspeitas de fraudes no Rodoanel

Entre as medidas estão a convocação de autoridades para depor, representações ao Ministério Público e até a criação de uma CPI

Comentar
Compartilhar
31 MAI 2016Por Folhapress08h30
Deputados vão discutir medidas para apurar possíveis fraudes em aditivos nas obras do Rodoanel NorteDeputados vão discutir medidas para apurar possíveis fraudes em aditivos nas obras do Rodoanel NorteFoto: Divulgação

Deputados de oposição ao governador Geraldo Alckmin (PSDB) vão discutir hoje (31), na Assembleia Legislativa de São Paulo, medidas para apurar possíveis fraudes em aditivos nas obras do Rodoanel Norte. Entre as medidas estão a convocação de autoridades para depor, representações ao Ministério Público e até a criação de uma CPI.

Na avaliação do PT, o governo tucano "entregou" a gestão do Rodoanel para as próprias construtoras. Como a Folha de S.Paulo revelou nesta segunda (30), a Dersa, empresa de economia mista controlada pela gestão Alckmin, firmou um aditivo com a OAS com base somente em um relatório feito pela própria empreiteira.

Tal aditivo aumentou em 290% os custos da terraplanagem no lote 2 do trecho norte do Rodoanel.

"Não é um erro pequeno [se tiver havido falha de projeto da Dersa]. É uma distorção enorme", disse o deputado Alencar Santana Braga (PT).

"Além disso, o parecer ter sido feito pela empresa e nem sequer ter tido análise dos técnicos da Dersa é escandaloso. A Dersa não só contratou a OAS para fazer um dos lotes, ela terceirizou a gestão do contrato para a OAS", declarou o deputado, ao comentar a reportagem.

Braga, que preside a Comissão de Infraestrutura da Assembleia, já havia apresentado no início deste mês um requerimento para que o presidente da Dersa, Laurence Casagrande, prestasse depoimento. O objetivo era esclarecer dúvidas sobre as desapropriações feitas para as obras do Rodoanel, que tiveram custo elevado e atrasaram.

Agora, segundo o petista, o presidente da Dersa terá que explicar também quais foram as razões dos aditivos que encareceram os serviços de terraplanagem -o lote 2, da OAS, foi o que sofreu o maior aumento, mas todos os seis lotes do Rodoanel Norte tiveram reajustes de forma semelhante.

Segundo Braga, a bancada do PT vai se reunir nesta terça para discutir a possibilidade de levar representações ao Ministério Público e de instaurar uma CPI na Casa. O caso já é investigado desde março pela Polícia Federal em São Paulo.

A CPI poderá ser necessária, ainda segundo Braga, porque as comissões, como a de Infraestrutura, não têm poder para convocar empresários e testemunhas que não sejam servidores públicos.