X
Brasil

Pressionado, Twitter inclui Brasil nos testes para denúncia de desinformação

O anúncio acontece em meio à crise entre Twitter e usuários sobre a política da plataforma para lidar com conteúdo falso sobre Covid-19 e vacinação

Twitter / Imagem/Fernando Frazão/Agência Brasil

Após intensa campanha de usuários, o Twitter anunciou, nesta segunda-feira (17), que a versão brasileira da plataforma receberá o recurso para denúncia de desinformação, ainda em fase de testes. Além do Brasil, o experimento, que já é realizado em outros países desde 2021, será expandido para Espanha e Filipinas.

O anúncio acontece em meio à crise entre Twitter e usuários sobre a política da plataforma para lidar com conteúdo falso sobre Covid-19 e vacinação. Nas últimas semanas, a rede aplicou sanções a perfis apontados como disseminadores de fake news e foi palco de manifestações que pediam a inclusão do Brasil nos testes com o botão de denúncia.

"Esperamos que a ferramenta de denúncias ajude nossas equipes a entender melhor novas narrativas e tendências em desinformação, em escala, e contribua para que avancemos na capacidade de detectar conteúdo enganoso no Twitter em tempo real", afirma a rede em nota.
O texto diz ainda que as eleições de 2022 no Brasil e nas Filipinas pesaram para que esses países fossem integrados ao experimento. "Contribuirá para a avaliação de como esta ferramenta de denúncias seria usada em períodos de grandes eventos cívicos".

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.


Testado nos Estados Unidos, Austrália e Coreia do Sul, o recurso já recebeu 3,73 milhões de denúncias referentes a 1,95 milhão de diferentes tuítes publicados por 64 mil contas distintas, segundo dados da plataforma.

Menos de 10% da amostra de postagens analisada correspondia a violações das políticas, de acordo com o Twitter. "A baixa proporção de violação entre as denúncias de desinformação é motivada principalmente pelo grande volume de denúncias recebidas sobre Tweets cujos assuntos não são relacionados àqueles em que agimos de acordo com nossas políticas".

Com a expansão do experimento, a rede espera otimizar o filtro de prioridade das denúncias e contribuir com o desenvolvimento de um modelo de aprendizado de máquina capaz de estimar a probabilidade de violações às regras.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Polícia

Suspeito de participar de execução de paciente em Guarujá é preso

A operação teve início às 5h e contou com o apoio de cerca de 30 policiais

CULTURA

Com 25 anos, AFABAN celebra 13º Encontro Técnico para Maestros, Músicos e Coreógrafos

Associação de Fanfarras e Bandas do Litoral Paulista comemora 25 anos, um momento histórico para entidade e que marca retorno das atividades após início da pandemia

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software