X

Brasil

Presidente de Portugal marca encontro com Lula antes de almoço com Bolsonaro, que se irrita

Na tarde desta sexta-feira (1º), Bolsonaro confirmou à CNN Brasil o cancelamento da agenda devido à reunião de Rebelo com o petista. "Resolvi cancelar o almoço que ele teria comigo, bem como toda a programação", afirmou o presidente

FOLHAPRESS

Publicado em 02/07/2022 às 12:00

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Reprodução/Facebook

O presidente Jair Bolsonaro (PL) desmarcou uma reunião que teria com o presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, na segunda (4). Em visita ao Brasil, ele também seria recebido num almoço no Itamaraty.

Antes de ir a Brasília, Rebelo tem reuniões em São Paulo, no domingo (3), com dois ex-presidentes brasileiros: Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Michel Temer (MDB). Um interlocutor ouvido em reserva disse que Bolsonaro se irritou com a agenda do português com Lula, seu principal adversário nas eleições.

A informação foi publicada inicialmente por Lauro Jardim, do jornal O Globo, e confirmada pela Folha de S.Paulo.

Na tarde desta sexta-feira (1º), Bolsonaro confirmou à CNN Brasil o cancelamento da agenda devido à reunião de Rebelo com o petista. "Resolvi cancelar o almoço que ele teria comigo, bem como toda a programação", afirmou o presidente, segundo a emissora. "Ele [Rebelo] teria uma reunião com o Lula."

Como presidente, Rebelo é chefe de Estado em Portugal. O comando de governo é exercido pelo primeiro-ministro, o socialista António Costa. Trata-se da segunda vez que Rebelo vem ao Brasil em menos de um ano -em julho de 2021, ele participou da reabertura do Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo.

Bolsonaro não compareceu ao evento, mas o líder português se encontrou com o presidente no Palácio da Alvorada, em Brasília. O chefe do Planalto faltou à reinauguração para não se encontrar com o então governador de São Paulo, João Doria (PSDB), um adversário político. "Convidamos o presidente, que infelizmente preferiu passear de motocicleta em Presidente Prudente", disse Doria na ocasião.

No aeroporto de Lisboa, minutos antes de embarcar para a celebração do centenário do primeiro voo transatlântico Portugal-Brasil, Rebelo disse que "não vale perder um segundo com um almoço quando há amizade entre os povos". "O que importa é a amizade entre os povos, não a ligação entre os políticos."

Ele manteve a programação no país, onde encontrará, além do petista, o também ex-presidente Michel Temer (MDB). "Quem convida é quem pode decidir se mantém ou não o almoço", disse Rebelo, que também tentará se encontrar com outro ex-líder brasileiro, o tucano Fernando Henrique Cardoso.

Apesar de Portugal manter importantes laços econômicos, sociais e culturais com o Brasil, as relações entre os líderes dos dois países mantiveram-se distantes durante a gestão Bolsonaro. O presidente brasileiro, por exemplo, até o momento não visitou Portugal durante seu mandato -ao contrário de todos os líderes desde a redemocratização, com exceção de Itamar Franco.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Manutenção Emergencial

Ponte Pênsil: pranchas de madeira danificadas são substituídas

O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) realizou manutenção emergencial no equipamento, nesta terça-feira (16)

FORÇA DA NATUREZA

Veja 6 vídeos de desastres provocados pelo ciclone que atinge o Brasil há 7 dias

Com ventos de mais de 100 km por hora, o fenômeno destruiu estabelecimentos, derrubou outdoors e fez o mar recuar em São Vicente, litoral paulista

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software