Pazuello diz que 1,5 mil pacientes do Amazonas serão levados a outros estados

Ministro da Saúde admitiu que há necessidade de fazer as remoções por causa da falta de leitos para pacientes com Covid-19

Comentar
Compartilhar
26 JAN 2021Por Gazeta de S. Paulo20h35
Pacientes com Covid-19 no Amazonas foram transferidos em aviões da FABFoto: Reprodução/G1

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse nesta terça-feira (26) que a expectativa do governo é remover 1,5 mil pacientes com Covid-19 do Amazonas para outros estados. Pazuello, que está em Manaus, admitiu que há necessidade de fazer as remoções pela quantidade de pessoas buscando atendimento médico e pela incapacidade de o governo atender a todos os pacientes.

"Partimos pela remoção inicialmente para hospitais federais e agora para hospitais do SUS, de estados que estão se oferecendo para receber os amazonenses que precisam ser tratados. Já tiramos 300 pessoas em aviões da Força Aérea e nosso objetivo é chegar a em torno de 1,5 mil pessoas removidas”, disse o ministro da Saúde, durante a inauguração do hospital de campanha.

As transferências dos pacientes com Covid-19 foram anunciadas no dia 15 de janeiro e começaram no mesmo dia. O sistema de saúde de Manaus e outras cidades do Amazonas estão em colapso. Muitos hospitais ainda sofrem com a falta de oxigênio para os pacientes.

Sobre a vacinação, Pazuello afirmou que o estado do Amazonas já recebeu 452 mil doses de vacina, sendo 100 mil doses de vacinas extras.