VLI DESKTOP TOPO
SABESP AGOSTO MOB

Padrasto é preso acusado de espancar e matar enteado de 7 anos afogado em lamaçal

A perícia constatou que a criança havia sido espancada antes de ser afogada

Comentar
Compartilhar
02 AGO 2020Por Da Reportagem12h01
O garoto foi espancado e afogado pelo padrasto, segundo a polícia.Foto: Arquivo pessoal

Um coletor de materias recicláveis foi preso pela polícia acusado de espancar e matar o próprio enteado, de 7 anos. O crime aconteceu em Goiânia e, segundo a Polícia Civil, o homem não tinha bom relacionamento com a criança. Ele nega as acusações e diz que não assassinou o garoto.

O menino estava desaparecido desde o dia 21 de julho, quando saiu de casa para brincar. O corpo foi encontrado seis dias depois em um lamaçal próximo à sua residência. A perícia constatou que a criança havia sido espancada antes de ser afogada. Os profissionais ainda detectaram um afundamento em seu crânio.

Uma testemunha de 13 anos viu a movimentação estranha próximo ao lamaçal no dia do assassinato e contou detalhes à polícia, que acabou chegando em outro homem, um amigo do coletor. Na delegacia ele disse que ajudou o padrasto do menino a levar a criança até o local e, depois disso, não teria participado do crime, apenas observando a criança ser morta. Como recompensa pela ajuda ele ganharia um veículo usado, diz a polícia. Ambos estão presos.

Até o fechamento desta reportagem não conseguimos descobrir quem são os advogados dos suspeitos.

O espaço segue aberto para suas manifestações.