Coronavírus

Nove em cada dez casos de Covid-19 não são detectados no Brasil, diz estudo

Segundo os pesquisadores, o Brasil detecta, em média, 11% dos casos sintomáticos de Covid-19. Ou seja, apenas uma em cada dez pessoas que carregam o vírus foi registrada pelo governo

Comentar
Compartilhar
26 MAR 2020Por Folhapress21h02
A taxa é maior do que a da Itália, que identifica cerca de 6%, e menor que a da Coreia do Sul, que identifica em média 83% dos casosFoto: Agência Brasil

Saber quantas pessoas têm o coronavírus Sars-CoV-2 é informação essencial para combater a epidemia. Os dados fornecem um recorte da situação atual e permitem criar estratégias para combater a disseminação da doença. Um dos problemas que impedem a noção exata do número de casos é a subnotificação.

Estimar os casos não contabilizados por falta de notificação foi o objetivo de um estudo realizado pela Escola de Londres de Higiene e Medicina Tropical (London School of Hygiene and Tropical Medicine), publicado no domingo (22).

Segundo os pesquisadores, o Brasil detecta, em média, 11% dos casos sintomáticos de Covid-19. Ou seja, apenas uma em cada dez pessoas que carregam o vírus foi registrada pelo governo.

A taxa é maior do que a da Itália, que identifica cerca de 6%, e menor que a da Coreia do Sul, que identifica em média 83% dos casos. A estratégia do país asiático para o combate ao novo coronavírus tem sido considerada referência.

O estudo britânico se baseia em um modelo matemático que usa como referência a taxa de letalidade do coronavírus na China, definida em 1,38% por pesquisadores daquele país.

A taxa de 1,38% é um resultado ajustado pelos pesquisadores chineses, levando em conta que a simples divisão de mortes por casos gera um número enviesado, uma vez que não considera o atraso de confirmação de óbito e os casos de subnotificação.

Os britânicos ajustaram, da mesma forma, as taxas de letalidade do Brasil e de outros 26 países e compararam-nas com a da China. Se a taxa ajustada for maior que 1,38%, isso sugere que apenas uma fração dos casos foi registrado.

No caso do Brasil, eles chegaram ao resultado médio de notificação de 11%.