'Não tenho energia para trabalhar 14, 15 horas por dia, mas 8, 9 dá', brinca Covas ao falar de doença

O prefeito de SP diz que está em plenas condições físicas e psicológicas de exercer seu cargo

Comentar
Compartilhar
04 NOV 2019Por Folhapress12h10
O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB) ao lado de Marcos Antonio Gagliardi Cascino, reitor do Centro Universitário Ítalo BrasileiroFoto: Rovena Rosa/Agência Brasil

"Não tenho, claro, a energia para trabalhar 14, 15 horas por dia como eu trabalhava. Mas dá para trabalhar umas 8, 9", brincou o prefeito Bruno Covas (PSDB) em entrevista ao Fantástico, da Rede Globo, ao falar da sua saúde.

Covas, 39, recebeu na segunda-feira (28) diagnóstico de câncer localizado entre o estômago e o esôfago, com metástase no fígado.

Ele deu a entrevista do quarto do hospital Sírio-Libanês, onde está internado devido a uma embolia pulmonar.

Voltou a afirmar que está em plenas condições físicas e psicológicas de exercer o cargo e disse que, se em algum momento não tiver, não tem qualquer "apego ao poder".

O prefeito relatou que, quando recebeu o diagnóstico da doença, "o chão caiu". 

"Você perde completamente noção da realidade: mas como assim?" O prefeito contou que chorou na ocasião e volta e meia se segura para não chorar mais um pouco.

Apesar de afirmar ter medo de que a doença prevaleça, disse que está muito confiante na sua recuperação. "Tenho certeza de que em breve vou estar 100%."

Covas relatou ainda que os médicos lhe deram a opção de fazer um tratamento mais agressivo, com mais efeitos colaterais, ou um menos agressivo. Escolheu a primeira opção, para se recuperar mais rápido.