X
Brasil

Na reta final do IR, saiba como evitar a malha fina

Prazo final para entrega do Imposto de Renda se encerra em 31 de maio

No ano passado, 869,3 mil contribuintes caíram na malha-fina, a omissão de rendimentos foi o principal motivo, respondendo por 41,4% das ocorrências / Divulgação

O contribuinte que ainda não entregou a Declaração do Imposto de Renda tem ainda alguns dias para acertar as contas com o Leão. Isso porque o prazo final para o envio do documento, que terminaria em 29 de abril, foi prorrogado e se encerra agora no dia 31 de maio.

Este ano, a Receita espera receber 34 milhões de documentos, dos quais alguns certamente cairão em malha fina. No ano passado, 869,3 mil contribuintes caíram na malha-fina, a omissão de rendimentos foi o principal motivo, respondendo por 41,4% das ocorrências. Em seguida, aparece a falta de comprovação de dedução, com 30,9% dos registros, mas estes não são os únicos problemas.

 “É preciso ficar atento ao processo de digitação. Às vezes, a pessoa erra uma vírgula ou ponto e isso altera o valor de um rendimento, por exemplo, o que vai dar problema. Também é muito importante o contribuinte analisar bem o informe de rendimentos para declarar na ficha correta, pois a declaração de rendimentos em fichas erradas também é comum”, alerta Murillo Torelli, professor de Ciências Contábeis da Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Como resolver?
Na opinião do professor de contabilidade Tiago Slavov, da Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado (FECAP), a pressa e a desorganização são as principais causas dos erros no preenchimento da declaração. Porém, ele reconhece que há aqueles que ainda acreditam que podem enganar a Receita.

“A separação dos documentos e informações deve ocorrer com antecedência, durante o ano todo. Deixar para entregar a declaração nos últimos dias também é problemático. A pressa, neste caso, aumenta a chance de erros de digitação, e diminui o tempo para revisão, bem como para tentar tirar dúvidas sobre um tema controverso ou, até mesmo, de buscar auxílio de um especialista. Outra questão é o fato de algumas pessoas tentarem “enganar” o fisco ocultando ou inventando informações. Aqui, vale ressaltar que a capacidade de cruzamento da Receita Federal atualmente é muito grande”, explica.

Abaixo, confira mais alguns erros e como evitá-los.

1 – Omissão de rendimentos.
Atualmente, um recurso que ajuda principalmente no item “omissão de rendimentos” é o uso da Declaração Pré-Preenchida. Até o ano passado ela era restrita a alguns casos. Contudo, este ano, a declaração pré-preenchida está disponível em todas as plataformas para preenchimento do IRPF, desde que cidadão possua uma conta gov.br com nível de segurança prata ou ouro.

“Quem usa a funcionalidade na declaração pré-preenchida tem menor chance de errar o preenchimento e cair na malha, favorecendo a possibilidade de receber a restituição mais rapidamente. Para quem tem imposto a pagar, significa maior tranquilidade em saber que está pagando corretamente seus impostos”, diz Tiago.

2 – Omitir rendimentos de dependentes
Incluir um dependente na Declaração do Imposto de Renda, mas esquecer de informar os rendimentos dele é um erro muito comum, que pode levar à malha fina. Assim, segundo o professor Edmilson Machado, do curso de Ciências Contábeis da Faculdade Presbiteriana Mackenzie Rio, bolsa-estágio, aposentadorias e rendimento de trabalho autônomos também devem ser inclusos no documento.

“Se a bolsa estágio pressupõe prestação de serviços (se a empresa está sendo beneficiada ao ter um profissional desempenhando atividades), esse rendimento é uma renda tributável e está sujeito ao IR. Neste caso, os valores devem ser declarados na ficha “Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Jurídica”.  No caso do MEI, se a esposa tem um MEI e se a declaração é feita em conjunto, o contribuinte deve informar os ganhos obtidos pelo cônjuge e, no ano, o aposentado a partir de 65 anos pode deduzir do IR um total de R$ 24.751,74 extras, que correspondem a 12 parcelas de R$ 1.903,87  mais o décimo terceiro salário,  o que passar deste valor total paga IR”, esclarece Edmilson.

3 – Mesmo dependente em mais de uma declaração
Se o casal resolve declarar o Imposto de Renda separadamente, eles deverão escolher em qual declaração os filhos constarão como dependentes, pois a mesma pessoa não pode constar como dependente em duas declarações diferentes.

“O dependente só pode ser informado em uma das declarações. Para pais separados, se existe pensão, quem paga a pensão não informa o dependente, e lança a pensão na ficha Pagamentos Efetuados. E quem lança o dependente informa o rendimento tributável do dependente. Neste caso, vale fazer simulações, pois se o rendimento tributável for superior ao total de deduções, é preferível apresentar a declaração do menor separadamente”, comenta Tiago. 

Para não ter problemas
Na reta final do prazo para a entrega da declaração, os especialistas alertam que é importante entregar o documento, mesmo que haja dúvidas sobre alguma informação, no prazo. Isso porque a Receita Federal pode cobrar uma multa de até 75% do imposto devido em caso de não entrega. “É melhor entregar e depois retificar”, aconselha Murilo.

Lembre-se ainda de apenas incluir na declaração, aquilo que possa ser comprovado e de revisar o documento antes de entregar.

Precisa de ajuda?
Para quem ainda tem dúvidas sobre a Declaração do Imposto de Renda, algumas faculdades realizam plantões para auxiliar no preenchimento do documento.

Em Indaiatuba, o Grupo UniEduk, por meio do Centro Universitário Max Planck (UniMAX), realiza o último fim de semana de atendimento “do IR Solidário”. A ação ocorre neste sábado (21), das 12h às 20h, e no domingo (22) das 12h às 18h, no Shopping Jaraguá Indaiatuba.

Na Capital, o curso de Ciências Contábeis da Estácio, oferecerá atendimento presencial e gratuito a todas as pessoas que ainda estiverem com dúvidas sobre como declarar o IR. Os atendimentos ocorrem no dia 21 de maio, nos campi Interlagos e Conceição. Em ambos os locais o horário de atendimento será das 9h às 15h.

Ainda em São Paulo, a Universidade Cidade de São Paulo (UNICID), realiza o Plantão Fiscal 2022 até 26 de maio. Os atendimentos serão feitos somente com hora marcada pelo e-mail [email protected] É preciso contribuir com leite em pó ou fraldas geriátricas.

 No litoral, o Centro Universitário Módulo e a Faculdade São Sebastião (FASS) realizarão até o dia 26 de maio, o projeto DeclarAÇÃO, serviço que auxiliará gratuitamente os contribuintes com a declaração do Imposto de Renda 2022.  Os atendimentos serão realizados presencialmente por alunos dos cursos de Ciências Contábeis e Administração das Instituições, sob orientação dos professores.

Na FASS os atendimentos acontecerão às terças-feiras, e no Módulo, às quartas e quintas-feiras, ambos das 16h às 18h30. Os interessados devem realizar agendamento prévio de dia, horário e local, pelo e-mail: [email protected] Os atendimentos serão realizados até o dia 26 de maio.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Praia Grande

Caminhada da Adoção pretende mobilizar pessoas e informar sobre o tema

Evento acontecerá no dia 10 de julho, na praia do Bairro Canto do Forte, em Praia Grande

Educação

Bertioga abre matrículas para Educação de Jovens e Adultos

As aulas iniciam no segundo semestre, de segunda a sexta-feira, das 19 às 22h30

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software