X
Brasil

Mortes violentas crescem e atingem maior número já registrado no país

Sete pessoas foram assassinadas por hora, segundo dados inéditos do Fórum Brasileiro de Segurança Pública

Nas capitais, houve redução de 4,3% no total de mortes / Divulgação/Fotos Publicas

Chegou a 61.619 o número de mortes violentas intencionais registradas no Brasil em 2016, crescimento de 3,8% em relação ao ano anterior. Significa sete pessoas assassinadas por hora, segundo dados inéditos do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, divulgados nesta segunda-feira (30).

A taxa de mortes violentas foi de 29,9 assassinatos por 100 mil habitantes. No Nordeste, ainda maior. Os três Estados com maiores taxas são Sergipe (64), Rio Grande do Norte (56,9) e Alagoas (55,9). As taxas tem aumentado desde 2014.

Nas capitais, houve redução de 4,3% no total de mortes. Ainda assim, esses crimes cresceram em 14 dos 27 Estados. Entre as mulheres, foram 4.657 assassinatos, 533 deles registrados como feminicídio.

Além de homicídios dolosos, foram 2.703 mortos em latrocínios. As maiores taxas são em Goiás (2,8 por 100 mil habitantes), Pará (2,7) e Amapá (2,4).

Outros 4.224 foram mortos em ocorrências policiais. No mesmo período, foram assassinados 437 policiais.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Itanhaém

Saúde vacina contra a Covid neste sábado (22)

As imunizações acontecem das 8 às 16 horas, no Posto Volante de Vacinação (Secretaria de Turismo), localizado na Rua Aécio Mennuci, 281, no Centro

São Vicente

São Vicente recebe R$ 120 milhões de investimentos do Governo do Estado

Verba é destinada para Educação, Saúde e Infraestrutura

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software