Miss que perdeu o título por rir de entregador diz que 'estão usando a situação de má fé'

Um dos organizadores, Warner Willon, disse ao site F5 que Figueiredo vai entregar a faixa, e o título de Miss Campo Novo de Parecis ficará vago até o próximo concurso, a ser realizado em março de 2020.

Comentar
Compartilhar
27 OUT 2019Por Folhapress14h14
A modelo Bruna Figueiredo, 21.Foto: Reprodução/Instagram

A modelo Bruna Figueiredo, 21, que perdeu o título de Miss Campo Novo do Parecis (MT) em meio às críticas por ter zombado de um entregador por ele estar de bicicleta, publicou uma nota neste sábado (26) em que se desculpa pelo ocorrido.

"Eu lamento profundamente pelo fato, apesar de jamais haver maldade em meu coração quanto ao que postei, sei que a interpretação é individual, e respeitando e entendendo isto, de ter me expressado de mal forma, pois não foi minha intenção debochar ou zombar com o rapaz, seu meio de transporte, ou do emprego que exerce", escreveu a miss, no comunicado divulgado em suas redes sociais.

Na mensagem, Figueiredo diz ainda que estão "usando de má-fé [essa situação] pelo fato de atualmente ser conhecida pelo mérito que obtive com o concurso Miss Mato Grosso". O comunicado veio a público um dia após a organização do concurso Miss Mato Grosso 2019 cancelar o título da modelo.

"Bruna feriu os princípios que regem o concurso e a função que uma representante precisa exercer durante o período em que assumiu o compromisso de ser miss, diz a nota da Organização do Miss Mato Grosso 2019 divulgada na sexta (25).

Um dos organizadores, Warner Willon, disse ao site F5 que Figueiredo vai entregar a faixa, e o título de Miss Campo Novo de Parecis ficará vago até o próximo concurso, a ser realizado em março de 2020. Na próxima segunda (28), diz Willon, Bruna Figueiredo será notificada sobre a decisão.

Na última quinta (24), Bruna Figueiredo publicou em seu Stories, do Instagram, um vídeo no qual zombava de um entregador de bicicleta da empresa Uber Eats. "Eu não acredito. Está ruim para mim, está ruim para você, está ruim até para o Uber Eats. Olha isso daqui. Não é desmerecendo o trabalho do menino, mas é ai que você vê o porque sua comida chega atrasada. A pessoa além de estar de bicicleta, está na marcha lenta, não está conseguindo subir a ladeira", disse a modelo no vídeo, que viralizou nas redes sociais.

"Postei vários stories, no qual um deles eu estava passando por um local e observei um rapaz de bicicleta (da empresa Uber Eats) pedalando lentamente, tive a infelicidade de fazer um vídeo falando sobre a lentidão e sobre a demora nas entregas de Uber.  Fato é que, após a repercussão do caso, pesquisei sobre a empresa Uber Eats, que até então eu não sabia do que se tratava, entendi que é um sistema novo de entregas, no qual se pode fazer a pé, de bicicleta, enfim, são entregas a lugares próximos dos restaurantes e que tem funcionado muito bem desde que o sistema foi lançado", escreveu a miss, ainda na nota. 

"Como as mídias relatam e afirmam, acredito que estão usando de má-fé pelo fato de atualmente ser conhecida pelo mérito que obtive com o concurso Miss Mato Grosso, desde então, não mais aquela Bruna, filha de fulano de tal, criei uma identidade e imagem pública, por representar um município, e infelizmente isso acarreta muito mais responsabilidades, mas sou humana capaz de cometer falhas, e tenho uma vida normal, com deveres e obrigações, como todos."

A miss Bruna Figueiredo, que cursa fisioterapia em Cuiabá (MT), disse ainda que "vivemos em uma sociedade preconceituosa, onde julgar, difamar, criar outras versões de fato é bem mais fácil porque sabemos que essas coisas de rede social são um prato cheio para semear ódio, e que não importa quanto certo tenha feito até aqui, porque um único erro é o que define a base para opinião alheia."

"Peço minhas sinceras desculpas. Principalmente ao rapaz que não tenho conhecimento e que foi o protagonista desde transtorno", encerrou a miss. 

Leia o pedido de desculpas de Bruna Figueiredo na íntegra:

"Primeiramente venho respeitosamente me redimir diante do ocorrido, e estou à disposição em me posicionar a respeito do fato, desatando uma grande polêmica nas redes sociais, para ambos os lados. 

Me chamo Bruna Figueiredo, tenho 21 anos, sou acadêmica, curso o 6° semestre de fisioterapia, e atualmente resido na cidade de Cuiabá, para fins de estudo do nível superior, onde tenho ajuda financeira de meus pais. 
Participei de um concurso de Miss Mato Grosso 2019, representando o município de Campo Novo de Parecis, a cidade da qual eu passei a maior parte da minha vida e admiro muito. Depois deste título, a qual batalhei muito para alcançar, continuei minha trabalha pra conquistar meu espaço, e estava em um caminho muito produtivo, graças a Deus. 

No dia 24/10/2019 (dia do vídeo) como costumeiro, postei vários stories, no qual um deles eu estava passando por um local e observei um rapaz de bicicleta (da empresa Uber Eats) pedalando lentamente, tive a infelicidade de fazer um vídeo falando sobre a lentidão e sobre a demora nas entregas de Uber. 

Fato é que, após a repercussão do caso, pesquisei sobre a empresa Uber Eats, que até então eu não sabia do que se tratava, entendi que é um sistema novo de entregas, no qual se pode fazer a pé, de bicicleta, enfim, são entregas a lugares próximos dos restaurantes e que tem funcionado muito bem desde que o sistema foi lançado. 

Só que, imaturamente, eu fiz uma brincadeira pela demora com que às vezes a empresa Uber costuma realizar as entregas (devido ao trânsito e afins). Aquela brincadeira que em um minuto de desliza fazemos (sim, todos fazemos) e que infelizmente tem um peso atormentador. 

De todas as injúrias que venho recebendo, o que me fere é que eu lutei muito para que conhecessem a minha história, família muito humilde, que assim como o rapaz do qual fiz a brincadeira, diversas vezes percorri a pé e de bicicleta, pedindo trabalho, patrocínio, ajuda, recebendo a porta na cara diversas vezes, e quando algumas portas se abriram eu não me esqueci de ninguém que me ajudou e tentei fazer por quem precisava o que eu podia, dando muitas vezes o pouco que eu tinha, mas isso, infelizmente, ninguém compartilhou, ninguém postou. 

Por isso não gera polêmicas, críticas, seguidores, comentarias, não vira notícia não dá ibope, pois é isso que circula em extrema velocidade. 

Eu lamento profundamente pelo fato, apesar de jamais haver maldade em meu coração quanto ao que postei, sei que a interpretação é individual, e respeitando e entendendo isto, de ter me expressado de mal forma, pois não foi minha intenção debochar ou zombar com o rapaz, seu meio de transporte, ou do emprego que exerce. 

Como as mídias relatam e afirmam, acredito que estão usando de má-fé pelo fato de atualmente ser conhecida pelo mérito que obtive com o concurso Miss Mato Grosso, desde então, não mais aquela Bruna, filha de fulano de tal, criei uma identidade e imagem pública, por representar um município, e infelizmente isso acarreta muito mais responsabilidades, mas sou humana capaz de cometer falhas, e tenho uma vida normal, com deveres e obrigações, como todos. 

Mas infelizmente vivemos em uma sociedade completamente preconceituosa, onde julgar, difamar, criar outras versões de fato é bem mais fácil, porque sabemos que essas coisas de rede social são um prato cheio para semear ódio, e que não importa quanto certo tenha feito até aqui, porque um único erro é o que define a base para opinião alheia.

Peço minhas sinceras desculpas. Principalmente ao rapaz que não tenho conhecimento e que foi o protagonista desde transtorno, agradeço de todo coração à Deus e a minha família, e a todos que estiveram ao meu lado, apoiando, que conhece minha índole, e a todos que tiveram algum envolvimento de forma direta ou indireta de todo esse triste desfecho. 

Mediante a situação a qual estou vivendo, foi um aprendizado e está sendo, para eu me tornar uma pessoa ainda melhor. Minhas redes sociais estão desativadas temporariamente devido ao meo aborrecimento da minha integridade, desde então alguns fakes foram criados. 

Desde já agradeço a compreensão de todos. Att. Bruna Figueiredo."