Meu gato dominou meu edredom! Temperatura próxima de 0ºC persistirá nos extremos de SP

As primeiras horas desta quarta-feira (30), último dia do mês de junho, seguiram o script previsto de temperatura média de 6ºC na cidade de São Paulo durante a madrugada

Comentar
Compartilhar
30 JUN 2021Por Folhapress11h35
Frio já se instalou na Região com força total e não deve ir embora tão cedoFrio já se instalou na Região com força total e não deve ir embora tão cedoFoto: Willian Moreira/Futura Press/Folhapress

Além da máscara, por causa da pandemia de Covid-19, os paulistanos terão de incrementar os acessórios de proteção contra o frio, que não dará trégua nos próximos dias.

A previsão dos órgãos de meteorologia é de dias gelados, com a presença de chuviscos nas madrugadas e um sol que deve aparecer, mas sem muita força para elevar as temperaturas.

As primeiras horas desta quarta-feira (30), último dia do mês de junho, seguiram o script previsto: o céu ficou nublado, e a temperatura média na cidade de São Paulo foi de 6ºC na madrugada, de acordo com medição do CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências), da prefeitura.

Nas regiões mais afastadas da cidade, a temperatura observada foi ainda mais baixa e perto de 0ºC. Nos distritos de Engenheiro Marsilac e Parelheiros, localizados na zona sul paulistana, os termômetros marcaram 2ºC e 4ºC, respectivamente.

Ao longo desta quarta, a sensação será de muito frio "com temperaturas variando entre mínimas de 8ºC e máximas que não devem superar os 16ºC", diz comunicado do CGE.

A friaca de bater o queixo é causada pela presença de uma intensa massa de ar polar que atua em parte das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do país.

Por causa dela, o primeiro dia de julho, nesta quinta-feira (1º), começará gelado e com termômetros na casa dos 6ºC durante a madrugada na capital paulista.

O sol, como nos demais dias, deve aparecer e fazer a temperatura máxima chegar a pelo menos 18ºC, mas com sensação térmica bem abaixo disso.

A preocupação dos meteorologistas nessa época do ano recai também na baixa umidade do ar que, na quinta-feira, pode atingir os 35%, quando o recomendado pela OMS (Organização Mundial de Saúde) é de 60%.

No interior paulista, a Defesa Civil de São Paulo divulgou um alerta para temperaturas abaixo dos 5°C até quinta-feira nas regiões de Itapeva, Serra da Mantiqueira, Marília e Vale do Ribeira, principalmente entre os finais das madrugadas e início das manhãs.

Outras cidades, como Assis, Marília, Ourinhos e Presidente Prudente terão mínima de 3°C. Até locais conhecidos pelo forte calor, como São José do Rio Preto e Ribeirão Preto terão mínimas de 5°C nesta quarta.

VEJA DICAS DE ESPECIALISTAS PARA O INVERNO

PELE
Para evitar o ressecamento da pele, o melhor é usar óleo ou hidratante? Ambos, segundo o dermatologista Davi de Lacerda. O objetivo dos dois é criar uma barreira para que a pele não perca água. Mas uma dica: se quiser fugir do creme geladinho pós-banho, use o óleo durante a ducha. Também é bom evitar banhos muito quentes e ensaboar demais a pele para não perder a gordura natural dela.

LÁBIOS
Contra a pele rachada que pode até sangrar, vale usar tanto a baratinha manteiga de cacau como o protetor labial importado. Vaselina pura também ajuda a proteger os lábios contra as fissuras. Aí depende de gosto -do próprio produto, inclusive. O que piora mesmo é arrancar a pelinha extra ou passar a língua sobre os machucados. A saliva tem enzimas que desgastam essa camada protetora da pele.

CASA
Nas casas brasileiras, aquecedor é item raro. Por isso, cortinas de tecidos encorpados, tapetes fofinhos e mantas e almofadas no sofá já deixam a casa mais quentinha e confortável. Tecidos como veludo também. Na cama, use lençóis térmicos -para economizar energia, deixe-os ligados apenas até a hora de dormir- e lave os edredons guardados. Mas, mesmo com o vento frio da estação, é importante não deixar a casa toda fechada. "Modificar o ar que circula ajuda a evitar doenças, como viroses respiratórias", afirma Fernanda Miranda, pneumologista da SBPT (Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia).

VITAMINA C
Tomar vitamina C para prevenir resfriado não tem fundamento científico: a chance de ficar doente não é alterada, concluíram cientistas da Austrália ao analisarem 29 estudos. Só se beneficiaram pessoas expostas por um curto período a um frio violento ou praticantes de exercício muito intenso. Por outro lado, os riscos das megadoses incluem diarreia, náusea, dor de cabeça e pedras nos rins.

AQUECEDOR
Se quiser usar um aquecedor para deixar o quarto mais quentinho, aceite o fato de que esse conforto traz como dano colateral o ressecamento do ar. Os modelos que usam óleo, porém, podem causar menos danos, segundo Richard Voegels, professor associado da USP de otorrinolaringologia. Para compensar, lave o nariz com soro e coloque um vaporizador no quarto, de preferência perto da cama e num lugar alto.

PETS
Como há risco de a imunidade baixar, é preciso ficar atento às vacinas dos animais. Também é bom ter mais cuidado com a higienização dos pelos, que caem mais nesta época, para evitar o acúmulo de ácaros ou outros micro-oganismos que podem provocar alergia. E, assim como os humanos, eles sentirão mais fome e vontade de alimentos calóricos. Cuidado com os exageros.

COMIDAS
Nessa época, o organismo costuma pedir por alimentos mais energéticos, ou seja, com alto potencial de provocar ganho de peso. Para escapar da armadilha, a nutricionista Rosana Perim Costa, do HCor, sugere evitar o consumo de sopas que contêm creme de leite ou queijo e preferir aquelas com os legumes cozidos em pedaços. Outra dica, da nutricionista Adriana Pantaleão, da Clínica Nutrêz, é tentar não deixar de lado a salada, mas apostar em legumes cozidos. "Podemos também apostar em alimentos, temperos e termogênicos, como hibisco, canela, pimenta e gengibre, que dão a sensação de saciedade e não contêm calorias".