Manifestantes vão à sede do Governo de SP contra restrições a bares

Grupo protestou em frente ao Palácio dos Bandeirantes contra o provável anúncio pelo Governo de São Paulo de aumento de restrições a bares e restaurantes

Comentar
Compartilhar
22 JAN 2021Por Bruno Hoffmann - GSP14h20
Manifestantes fazem ato contra mais restrições a bares e restaurantes de São PauloFoto: Divulgação

Na manhã desta sexta-feira, um grupo de empresários e profissionais do setor de bares e restaurantes protestou em frente ao Palácio dos Bandeirantes, no Morumbi, zona sul de São Paulo, contra o provável anúncio pelo Governo de São Paulo de aumento de restrições ao setor.

Na convocação, os organizadores afirmam que estão sendo responsabilizados pela atuação de festas clandestinas. "Não podemos pagar pelas aglomerações feitas pelas festas clandestinas e pelos negacionistas que não cumprem protocolos", afirma a mensagem enviada para convocar para a manifestação.

Os manifestantes bateram panelas e levantaram placas como "Nossa mesa não tem Covid, fiscalize os clandestinos" e "Doria, fala para o meu garçom que tem quatro filhos que seu serviço não é essencial".

Contatada, a Abrasel-SP (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes de São Paulo) informou que apoiou a manifestação, mas não organizou. O ato estava marcado para se encerrar às 12h30.

Fase vermelha

O governo de São Paulo deve anunciar nesta sexta-feira regras mais restritivas de isolamento e determinar que todo o Estado fique na fase vermelha do Plano São Paulo aos fins de semana. Nos dias úteis, as regras da fase vermelha passarão a valer a partir das 20h.

Na fase mais rígida do plano de flexibilização, apenas serviços essenciais podem operar. Atualmente, apenas a região de Marília está nessa fase, mas outras seis regiões deverão entrar nesta etapa com a nova classificação.