X
Brasil

Lei proíbe uso de algemas em grávidas durante o trabalho de parto

Durante solenidade, outros três projetos tiveram a aprovação do peemedebista. Um deles institui agosto como o Mês do Aleitamento Materno

Lei proíbe o uso de algemas em grávidas durante o trabalho de parto / Divulgação

A utilização de algemas em mulheres durante o trabalho de parto e o período de pós-parto foi proibido após lei ser sancionada pelo presidente Michel Temer (PMDB) na quarta-feira (12).

Em solenidade, outros três projetos tiveram a aprovação do peemedebista. Um deles institui agosto como o Mês do Aleitamento Materno. Outro, altera o Estatuto da Criança e do Adolescente para garantir o direito a acompanhamento e orientação à mãe com relação à amamentação.

A quarta lei sancionada inscreve Zuleika Angel Jones, conhecida como Zuzu Angel, no Livro dos Heróis da Pátria. A estilista morreu em um controverso acidente de carro em 1976, durante a Ditadura Militar.

Ela era mãe de Stuart Angel, militante de um grupo guerrilheiro, que foi preso em 1971 e até hoje desaparecido. Com seu desaparecimento, Zuzu Angel fez uma mobilização nacional e internacional em busca do filho, tornando-se uma figura incômoda ao regime militar.

A cerimônia de sanção contou com a presença da ministra de Direitos Humanos, Luislinda Valois; da advogada-geral da União, Grace Mendonça; da secretária especial de Políticas para as Mulheres, Fátima Pelaes; e da deputada federal Soraya Santos (PMDB-RJ).

As quatro leis foram publicadas no Diário Oficial da União nesta quinta (13).

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Itanhaém

Audiência pública discute propostas sobre zoneamento urbano em Itanhaém

Empresa Geo Brasilis apresentou informações técnicas sobre as características do município

Saúde

Ocupação de leitos de UTI de Covid-19 só aumenta na Baixada Santista

Região ainda não teve um único dia de diminuição de leitos ocupados durante todo o ano de 2022 segundo Seade

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software