Interior de São Paulo recebe doses da CoronaVac e inicia vacinação contra Covid-19

Cerca de 60 mil profissionais de saúde receberão as doses da vacina; Campinas iniciou a vacinação por volta das 15h45 desta segunda

Comentar
Compartilhar
18 JAN 2021Por Gazeta de S. Paulo16h11
Doses foram transportadas na manhã desta segunda-feiraFoto: Governo do Estado de São Paulo

As vacinas e insumos para imunização contra a Covid-19 começaram a ser encaminhadas para os cinco hospitais-escola do interior do Estado: os Hospitais das Clínicas de Campinas, Botucatu, Ribeirão Preto, Marília e o Hospital de Base de São José do Rio Preto na manhã desta terça-feira. Ao todo, cerca de 60 mil profissionais de saúde receberão a CoronaVac, vacina produzida pelo Instituto Butantan e o laboratório chinês Sinovac.

Às 8h, dois caminhões saíram do Centro de Distribuição e Logística (CDL) da Capital, um com 4,4 mil doses em direção ao HC de Botucatu (Unesp), que iniciou a imunização às 15h, e outro com 4 mil vacinas rumo ao HC da Unicamp, que começou a vacinar seus profissionais por volta das 15h45 desta segunda.

No período da tarde, outros três caminhões saíram em direção aos HCs de Ribeirão Preto (USP) e Marília (Famema), além do HB de Rio Preto (Funfarme).

“Estamos distribuindo as grades de vacinas e insumos com muita agilidade graças ao planejamento e à mobilização das equipes. Há cerca de três meses temos nos dedicado a organizar esta campanha, que agora começa com a priorização dos nossos heróis da saúde”, afirmou o Secretário de Estado da Saúde, Jean Gorinchteyn.

Nesta terça-feira, grades de vacinas e insumos serão enviadas a polos regionais para redistribuição às Prefeituras, com recomendação de prioridade a profissionais de saúde que atuam no combate à pandemia. Além dos profissionais de saúde, as cidades deverão imunizar a população indígena com apoio de equipes da atenção primária do SUS, seguindo as estratégias adequadas ao cenário local.