Instituto realiza soltura de tartaruga que doou sangue para animal da mesma espécie

Com a melhora do seu quadro clínico, incluída a recuperação dos movimentos de seus membros posteriores e a cicatrização total de suas feridas, a tartaruga foi transferida para um grande tanque

Comentar
Compartilhar
10 MAI 2021Por Da Reportagem11h50
A ação é mais um resultado do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS)A ação é mais um resultado do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS)Foto: Instituto Gremar / Divulgação

Após quatro meses em tratamento no Centro de Reabilitação e Despetrolização de Animais Marinhos, no Guarujá (SP), uma tartaruga-verde (Chelonia mydas) que apresentava fratura no casco foi reintegrada à natureza pela equipe do Instituto Gremar. A soltura ocorreu na última terça-feira (4), na Praia do Guaiuba, no mesmo município.

A ação é mais um resultado do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS). Ela teve início no dia 27 de dezembro de 2020, quando o animal foi resgatado em outra praia guarujaense: a de Santa Cruz dos Navegantes.

Na ocasião seu estado era grave, com fraturas ao longo do corpo e nas placas da carapaça, sem movimentação dos membros posteriores. Os ferimentos sugeriam interação com embarcação, algo bastante frequente em nosso litoral, em especial no verão, quando o tráfego de embarcações costuma ser maior.

 

Mesmo com quadro crítico, a tartaruga-verde reagiu bem aos cuidados oferecidos pela equipe do Instituto Gremar, que incluíram limpeza diária das feridas, uso de óleo de copaíba para cicatrização, fisioterapia, acupuntura e laserterapia.

Com a melhora do seu quadro clínico, incluída a recuperação dos movimentos de seus membros posteriores e a cicatrização total de suas feridas, a tartaruga foi transferida para um grande tanque, onde pode nadar à vontade para fortalecer sua musculatura.

Ela se tornou tão saudável que, posteriormente, ainda foi doadora de sangue para outro animal da mesma espécie, resgatado com quadro semelhante, desta vez na Praia de Itaguaré, em Bertioga, no dia 28 de março. Este segundo animal permanece em reabilitação e, neste momento, apresenta quadro estável.