Ideal é que comandantes tivessem cuidado maior, diz Maia sobre declaração de general

Eduardo Villas Boas disse que repudia 'a impunidade' e escreveu que o Exército está ainda 'atento às suas missões institucionais'

Comentar
Compartilhar
04 ABR 2018Por Folhapress21h50
Villas-Boas não citou o julgamento do habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da SilvaFoto: Agência Brasil

Presidente da Câmara e pré-candidato à Presidência da República, Rodrigo Maia (DEM-RJ) subiu o tom na tarde desta quarta-feira (4) e disse que comandantes precisavam ter um cuidado maior ao fazer comentários.

"O ideal é que os comandantes, respeitada a hierarquia, tivessem um cuidado maior. Acho que, da forma como foi feito, gerou especulação, o que, no momento que o Brasil vive, não é a melhor forma", afirmou Maia ao ser questionado sobre as publicações do comandante do Exército, general Eduardo Villas Boas.

Sem citar o julgamento do habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Villas Boas disse que repudia "a impunidade" e escreveu que o Exército está ainda "atento às suas missões institucionais", sem detalhar o que pretendeu dizer com a expressão.

Para Maia, o timing do comandante não foi bom.

"[Um comentário] solto no meio das redes sociais é que gera interpretações diversas e isso não é bom, principalmente no momento que o Brasil vive", afirmou o presidente da Câmara.